Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Chá: aspectos relacionados à qualidade e perspectivas

Domingues Lima, Juliana; Mazzafera, Paulo; da Silva Moraes, Wilson; Barboza da Silva, Reginaldo.
Ci. Rural; 39(4)2009.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-706216

Resumo

Black tea is one of the most widely consumed beverages in the world and it is prepared by the infusion of water with processed leaves of Camellia sinensis, which is cultivated in more than 30 countries, assuming a great socioeconomic importance. Several studies suggest that tea has protective effects against cancer and cardiovascular disease, due to the presence of polyphenols called catechins, which are oxidized enzymatically during the processing of the black tea, generating a mixture consisting mainly of theaflavins, theasinensins and thearubigins. The world production of tea has increased more than the demand, causing a drop of the price which, together with the increase in cultivation costs has shown a need for high productivity and quality. Nevertheless, there is not yet an efficient and accurate criteria to predict the quality of tea and agronomic practices which contribute to the increase in quality. In Brazil, the culture of tea is concentrated in the Ribeira Valley - SP, and almost all the production is exported. Despite the Brazilian product is not of high quality, it has achieved good prices in the international market. The Brazilian production, the production area and the number of tea industries are decreasing in recent years, clearly indicating the need for investments.
O chá preto é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Essa bebida é feita a partir da infusão de folhas processadas de Camellia sinensis, que é cultivada em mais de 30 países, tendo grande importância socioeconômica. Estudos sugerem que o chá tem efeito protetor contra diversos tipos de câncer e doenças cardiovasculares devido à presença de polifenóis denominados catequinas, que são oxidadas enzimaticamente durante o processamento das folhas, gerando uma mistura constituída principalmente de teaflavinas, teasinensinas e tearubiginas. A produção mundial de chá tem aumentado mais do que o consumo, provocando redução do preço que, juntamente com o aumento no custo de produção, implica a necessidade de alta produtividade e qualidade. Apesar disso, ainda não foram estabelecidos critérios precisos e eficientes para predizer a qualidade do chá a partir das folhas, bem como quais práticas agronômicas contribuem para o aumento da qualidade. No Brasil, a cultura do chá se concentra no Vale do Ribeira, em São Paulo (SP), sendo quase toda produção exportada. Apesar de o produto brasileiro não ser de alta qualidade, tem conseguido bons preços no mercado internacional. A produção brasileira, a área de produção e o número de indústrias de chá vêm diminuindo ao longo dos últimos anos, o que demonstra a necessidade de investimentos.
Biblioteca responsável: BR68.1