Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Implante sintético como estabilizador articular, após desmotomia dos ligamentos cruzados de cães: proposição de técnica

Curvello de Mendonça Müller, Daniel; Luiz Pippi, Ney; Cristina Basso, Paula; Eduardo Wallau Schossler, João; Borges da Rosa, Maurício; Maria Callegaro Serafini, Gabriele.
Ci. Rural; 40(6)2010.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-706671

Resumo

The ligament rupture (LC) is an illness diagnosed in most dogs with joint problems, and the most common cause of degenerative joint disease of the knee joint. This study aimed to evaluate clinically the action of a polypropylene mesh as the only substitute for cranial cruciate ligament and flow of dogs, highlighting features of the technique proposed here. It was used 20 dogs which underwent unilateral desmotomy cranial and caudal LC. Twenty-one days after the desmotomy, all were treated surgically by the technique of open reduction, with implantation of polypropylene replacing only the cranial LC. The proposed technique has shown rapid implementation and low soft tissue dissection, early return to ambulation, adequate strength of the implant without associated external immobilization and absence of articular reaction until 90 days after surgery.
A ruptura do ligamento cruzado (LC) é uma enfermidade diagnosticada em grande parte dos cães com problemas articulares, sendo a causa mais comum de afecção articular degenerativa da articulação do joelho. Este trabalho objetivou avaliar clinicamente a ação da malha de polipropileno como único substituto do LC cranial e caudal de cães, ressaltando particularidades da técnica aqui proposta. Foram utilizados 20 cães, submetidos à desmotomia unilateral dos LC cranial e caudal. Vinte e um dias após a ruptura, todos foram tratados cirurgicamente pela técnica de redução aberta, com o implante de polipropileno substituindo apenas o LC cranial. A técnica proposta demonstrou rápida execução e pouca dissecação de tecidos moles, retorno precoce à deambulação, resistência adequada do implante sem associação de imobilização externa e ausência de reação articular até os 90 dias de pós-operatório.
Biblioteca responsável: BR68.1