Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Digestibility and fecal characteristics of dogs fed with Bacillus subtilis in diet

Portella Félix, Ananda; Volanski Teixeira Netto, Marina; Yukiko Murakami, Fabiane; Bernardete Marcon de Brito, Cleusa; Gisele de Oliveira, Simone; Maiorka, Alex.
Ci. Rural; 40(10)2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-706812

Resumo

Considering the benefice demonstrated by the modulating action of probiotics on the host intestinal microbiota, this study aimed to evaluate diet digestibility and fecal characteristics of dogs fed with diets supplemented with Bacillus subtilis (C-3102). Twelve young Beagle dogs were distributed in a completely randomized experimental design consisting of two treatments: diet with no addition or with the addition of 0.01% Bacillus subtilis (C-3102). Dogs passed through 25 days of adaptation to the diets, and five days of total feces collection. The following fecal characteristics were evaluated: pH, fecal score (1 - watery feces; 5: dry and hard feces), and ammonia content. Diet mean digestibility was compared by the Tukey test, and fecal characteristics by the Tukey-Kramer test. Diet digestibility was not different between treatments, but dogs supplemented with the tested probiotic presented dryer feces (39.1% vs. 36.5% dry matter), higher fecal score (3.4 vs. 3.0) and lower fecal ammonia content (0.45% vs. 0.56%), than dogs fed with the control diet. The dietary supplementation with Bacillus subtilis (C-3102) improves fecal texture and odor in dogs.
Em virtude da capacidade moduladora dos probióticos sobre a microbiota intestinal a favor da saúde do hospedeiro, objetivou-se, com este estudo, avaliar a digestibilidade e as características das fezes de cães suplementados com Bacillus subtilis (C-3102) na dieta. Foram utilizados 12 cães adultos da raça Beagle, os quais foram distribuídos inteiramente ao acaso, em dois tratamentos: dieta controle e dieta com adição de 0,01% de Bacillus subtilis (C-3102). Os animais passaram por 25 dias de adaptação às dietas e por cinco dias para colheita total de fezes. As características das fezes foram avaliadas por meio da matéria seca, do escore (1: fezes moles, malformadas a 5: fezes secas e duras), do pH, da amônia e da produção de fezes. Não houve diferença na digestibilidade; entretanto, os cães suplementados com probiótico apresentaram fezes mais secas (39,1% vs. 36,5% de matéria seca), com maior escore (3,4 vs. 3,0) e menor teor de amônia (0,45% vs. 0,56%), quando comparados com os alimentados com a dieta controle. A suplementação com Bacillus subtilis (C-3102) melhora a consistência e diminui o odor das fezes dos cães.
Biblioteca responsável: BR68.1