Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Farinha de carne e ossos na alimentação de larvas de tilápia do Nilo

Augusto Signor, Arcangelo; Signor, Altevir; Rogério Boscolo, Wilson; Feiden, Aldi.
Ci. Rural; 40(4)2010.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-706949

Resumo

The present study evaluated the inclusion of meat and bone meal (FCO) in Nile tilapia larvae feeding. The diet was formulated to be isoproteic (38.6% DP) and isocaloric (3500kcal DE kg-1) with different FCO levels at 0; 5; 10 and 15%. A 30-day trial was carried out in a complete randomized design with 360 Nile tilapia larvae (6.59 ± 0.02mg and 0.90 ± 0.08cm) distributed in 24 50l-aquaria and fed until satiation five times a day at 8h00, 10h30, 13h00, 15h30 and 18h00. At the end of the experiment the average final weight (PF), final length (CF), standard length (CP) and survival (%) (SO) were evaluated and the data was submitted to a regression analyses. The Inclusion level of up to 15% of FCO in the diet did not influence larvae weight gain. However, the higher CP was observed in larvae fed with the highest level of FCO inclusion in diet. Therefore, it can be used a total of up to 15% of FCO inclusion in Nile tilapia larvae feeding ration.
No presente trabalho, objetivou-se avaliar a inclusão de farinha de carne e ossos (FCO) na alimentação de larvas de tilápia do Nilo. As dietas foram formuladas de forma a apresentarem-se isoproteicas (38,6%) e isoenergéticas (3500kcal de ED kg-1), com diferentes níveis de inclusão (0; 5; 10 e 15%) de FCO. Em um delineamento inteiramente casualizado, foram distribuídas 360 larvas de tilápia (6,59±0,02mg e 0,90±0,08cm) em 24 aquários de 30L. Os peixes foram alimentados até a saciedade aparente às 8h, 10h30min, 13h, 15h30min e 18h, por 30 dias. Ao final do experimento, foram avaliados as médias de peso final (PF), o comprimento final (CF), o comprimento padrão (CP) e a sobrevivência (SO), e os dados foram submetidos à análise de regressão pelo programa SAEG. O nível de inclusão de até 15% de FCO na dieta não influenciou o peso final das larvas. Entretanto, o maior CP foi observado nas larvas alimentadas com o maior nível de inclusão de FCO na dieta. Portanto, pode ser utilizado o total de até 15% de inclusão de FCO em rações para larvas de tilápia do Nilo.
Biblioteca responsável: BR68.1