Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efficacy of condensed tannin presents in acacia extract on the control of Trichostrongylus colubriformis in sheep

Pelegrine Minho, Alessandro; Francisco Filippsen, Laerte; Francisco Talamine do Amarante, Alessandro; Luiz Abdalla, Adibe.
Ci. Rural; 40(6)2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-706978

Resumo

The aim of this study was to evaluate the potential uses of acacia extract (AE) on Trichostrongylus colubriformis control in sheep. The lambs were allocated in three groups of six animals. Two groups were experimentally infected with third-stage larvae of T. colubriformis and one was remained as non-infected control. Thirty days post-infection, the infected animals from treated group were supplemented with AE. During and after the treatment, the values of faecal eggs counts (FEC), number of third-stage larvae recovered per gram of faeces (LPG), number of FEC accumulated per animal during the treatment period, nematode egg viability, and worm burden were determined. Animals from non-infected group did not presented FEC values, during the experimental period. The average of total accumulated amount of FEC output per group, during the 10 days of the treatment was lower in AE treated lambs (P 0.05). The values of egg viability were statistically reduced (P 0.05) on days 4, 7 and 10 post treatment (p.t.). The number of LPG was lower (P 0.05), at the days 10 and 14p.t., in treated animals. AE showed potential to be used on the prophylaxis of gastrointestinal nematode infections in sheep.
O objetivo deste trabalho foi avaliar o potencial do extrato de acácia (EA) para o controle de T. colubriformis em ovinos. Os cordeiros foram alocados em três grupos de seis animais. Dois grupos foram experimentalmente infectados com larvas infectantes de T. colubriformis, sendo um grupo mantido como controle não infectado. Trinta dias pós-infecção, os animais infectados do grupo tratado foram suplementados com EA. Durante e após o tratamento os valores de contagem de ovos por grama de fezes (OPG), número de larvas de terceiro estágio por grama de fezes (LPG), número de OPG eliminado por animal durante o período de tratamento, viabilidade dos ovos e carga parasitária foram determinados. Os animais do grupo não infectado permaneceram com número de OPG igual a zero durante todo o período experimental. A média do número de OPG total eliminado por grupo, somatória durante os 10 dias de tratamento, foi menor nos cordeiros tratados com EA (P 0,05). Os valores de viabilidade dos ovos de helmintos foram menores (P 0,05) nos dias 4, 7 e 10 pós-tratamento (p.t.). O número de LPG foi menor (P 0,05), nos dias 10 e 14p.t., no grupo tratado. O EA demonstrou potencial para sua utilização no controle de T. colubriformis em ovinos.
Biblioteca responsável: BR68.1