Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Limbal autograft transplantation in a dog with alkali-induced ulceration

Luiz da Cunha Brito, Fábio; da Cunha, Olicies; Luiz Laus, José.
Ci. Rural; 40(8)2010.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-707024

Resumo

A case of a 3-month-old female mongrel dog with a history of apathy and previous contact with an alkaline (sodium hydroxide) is reported. The dog was reluctant to open the right eye. Ophthalmic examination revealed blepharospasm, photophobia, epiphora, discrete chemosis, conjunctival hyperemia, and diffuse corneal edema involving the limbus. The fluorescein test was positive and the result of the Schirmer tear test was 32mm min-1. On the basis of these findings the diagnosis was alkali-induced ulceration and limbal autograft transplantation was performed. Corneal vascularization was observed by the third postoperative day, with intensification in vessel number and caliber on subsequent days and small areas of corneal transparency. The present results show that limbal autograft transplantation is a feasible procedure for the therapeutic management of alkali-induced corneal ulcers.
Descreve-se um caso de um animal da espécie canina, fêmea, sem raça definida, de três meses de idade, com histórico de apatia, contato prévio com produto alcalino (hidróxido de sódio) e relutância em abrir o olho direito. Ao exame oftálmico, foram observados blefarospasmo, fotofobia, epífora, quemose discreta, hiperemia conjuntival, e edema corneal difuso com comprometimento do limbo. Foram realizados o teste da fluoresceína positivo e o Teste Lacrimal de Schirmer 32mm min-1. Com base nos achados, firmou-se o diagnóstico de úlcera por álcali e realizou-se transplante autógeno do limbo. No pós-operatório, observou-se vascularização corneal a partir do terceiro dia e sua intensificação, em número e calibre, nos dias subseqüentes. Também foram observadas mínimas áreas de transparência corneal. Os resultados obtidos permitem admitir que o transplante autógeno de limbo é procedimento factível para o manejo da terapia de úlceras de córnea por álcali.
Biblioteca responsável: BR68.1