Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

An antithrombin-dependent sulfated polysaccharide isolated from the green alga Caulerpa cupressoides has in vivo anti- and prothrombotic effects

Ariévilo Gurgel Rodrigues, José; Nilo Lino de Queiroz, Ismael; Luíza Gomes Quinderé, Ana; Cunha Vairo, Bruno; Antônio de Souza Mourão, Paulo; Maria Barros Benevides, Norma.
Ci. Rural; 41(4)2011.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-707217

Resumo

Red algae sulfated polysaccharides (SPs) have been widely described as anticoagulant and antithrombotic agents; however no description of antithrombotic activity regarding green algae SPs has been reported. Caulerpa cupressoides (Chlorophyta) has three different SPs fractions (SP1, SP2 and SP3). We investigated the effects of SP2 on thrombin activity by antithrombin and in an experimental model of venous thrombosis in rats. The inhibition of thrombin assay was evaluated using antithrombin (AT) in the presence of SP2 and the antithrombotic activity was investigated in rats with thromboplastin as the thrombogenic stimulus. The anticoagulant effects of SP2 are suggested be due to the potentiation of thrombin inhibition by antithrombin (IC50 ~ 10.0µg mL-1) and this mechanism of interaction is different when compared to other studied Caulerpa polysaccharides. SP2 exhibited antithrombotic effects at doses of 1.0 and 2.0mg kg-1 body weight, but at higher doses (>2.0mg kg-1 body weight) this polysaccharide revert the antithrombotic property. No hemorrhagic effect (2.0mg kg-1) was observed. As occurs with red algae SPs, these results indicate that green algae SPs are also capable of exhibiting different in vivo properties.
Os polissacarídeos sulfatados (PSs) de algas vermelhas têm sido relatados mundialmente como agentes anticoagulantes e antitrombóticos. Entretanto, nenhuma descrição de atividade antitrombótica tem sido relacionada com os PSs de algas verdes. A clorofícea Caulerpa cupressoides possui três frações de PSs (PS1; PS2 e PS3). Dessa forma, objetivou-se investigar os efeitos da fração PS2 sobre a atividade da trombina por antitrombina e usando um modelo experimental de trombose venosa em ratos. O ensaio de inibição da trombina foi avaliado usando a antitrombina (AT) na presença de PS2 e a atividade antitrombótica foi investigada em ratos, usando a tromboplastina como o estímulo trombogênico. Os efeitos anticoagulantes de PS2 devem-se provavelmente à sua potência de inibir a trombina mediada pela AT (IC50 ~ 10,0µg mL-1) e esse mecanismo de interação é diferente, comparado ao de outros polissacarídeos de Caulerpa estudados. PS2 exibiu efeitos antitrombóticos nas doses de 1,0 e 2,0mg kg-1 peso corpóreo, mas em doses mais elevadas (>2,0mg kg-1 peso corpóreo) esse polissacarídeo exibe efeitos pró-trombóticos. Também não foi observado nenhum efeito hemorrágico (2,0mg kg-1). Assim como ocorre com os PSs de algas vermelhas, os resultados indicam que os PSs de algas verdes também possuem atividades biológicas distintas in vivo.
Biblioteca responsável: BR68.1