Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Analgesia e ação antiinflamatória da Arnica montana 12CH comparativamente ao cetoprofeno em cães

Navarro Cassu, Renata; Meirelles Collares, Carlos; Porto Alegre, Beatriz; Cristóvão Ferreira, Rosângela; Stevanin, Helaine; Ângela Bernardi, Camila.
Ci. Rural; 41(10)2011.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-707403

Resumo

This study aimed to evaluate the analgesic and anti-inflammatory effects of Arnica montana 12CH comparatively to ketoprofen in dogs undergoing ovariohysterectomy. Sixteen female dogs were randomly distributed in two groups of eight animals and received 1mg kg-1 of ketoprofen (TC) and 5 globules of Arnica montana 12CH (TA) by oral route. After 60 minutes, the dogs were sedated with acepromazine (0.05mg kg-1, IV), followed by anesthetic induction with propofol (5mg kg-1 IV) and maintained with isoflurane. Heart rate, respiratory rate, systolic blood pressure, arterial blood gases, serum cortisol concentration and degree of analgesia and inflammation were measured. Additional morphine (0.5mg kg-1IM) was given when the analgesia was insufficient. Statistical analyses were performed by ANOVA and Tukey tests (P 0.05). Cardiopulmonary stability was observed in both treatments during the surgery. The degree of analgesia and inflammation did not differ between groups. Rescue analgesia was administered to two dogs from each group. It was concluded that Arnica montana 12CH provides similar analgesic and anti-inflammatory effects when compared with ketoprofen, suggesting that this treatment is a safe and effective option to dogs undergoing ovariohysterectomy.
Objetivou-se avaliar os efeitos analgésico e antiinflamatório da Arnica montana 12CH comparativamente ao cetoprofeno em cadelas submetidas à ovariossalpingohisterectomia (OSH). Foram avaliadas 16 cadelas, distribuídas aleatoriamente em dois grupos de oito animais cada, tratados por via oral com 1mg kg-1 de cetoprofeno (TC) e com cinco glóbulos de Arnica montana 12CH (TA). Decorridos 60 minutos, os animais foram tranquilizados com acepromazina (0,05mg kg-1, IV), seguindo-se indução e manutenção anestésica com propofol (5mg kg-1, IV) e isofluorano, respectivamente. Foram mensurados: frequência cardíaca, frequência respiratória, pressão arterial sistólica, concentração final expirada de dióxido de carbono, concentração final expirada de isofluorano, variáveis hemogasométricas, concentração sérica de cortisol, grau de analgesia e de inflamação. Em casos de analgesia insuficiente, foi realizada suplementação com morfina (0,5mg kg-1, IM). A estatística foi realizada com ANOVA e teste de Tukey (P 0,05). Estabilidade cardiorrespiratória foi observada em ambos os tratamentos durante a OSH. Não houve diferença entre os tratamentos em relação ao grau de analgesia e de inflamação. Analgesia de resgate foi necessária em dois animais de cada grupo. Conclui-se que a Arnica montana 12 CH confere efeitos analgésico e antiinflamatório semelhantes aos do cetoprofeno, sendo uma opção segura e efetiva para cadelas submetidas à OSH.
Biblioteca responsável: BR68.1