Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Fornecimento de substituto de pólen na redução da mortalidade de Apis mellifera L. causada pela Cria Ensacada Brasileira

Laércio Bragança Castagnino, Guido; Message, Dejair; de Marco Júnior, Paulo.
Ci. Rural; 41(10)2011.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-707412

Resumo

Brazilian sac brood is one of the worst diseases of Apis mellifera L. mainly in southeast Brazil. This disease affects the larval development after having been fed with "barbatimão" pollen (Stryphnodendron polyphyllum and Stryphnodendron adstringens); the workers become intoxicated and die between the prepupae and pupae stages. This study verified the effect of pollen substitute on the reduction of Apis mellifera L. mortality, caused by Brazilian sac brood during Stryphnodendron adstringens flowering. Two treatments were used: in treatment one, colonies received pollen substitute weekly (a blend of a soy flour, maize flour and wheat flour of equal proportions). The hives of treatment 2 didn´t receive the replacement of pollen substitute, receiving only the pollen found in nature. The hives which were fed with the pollen substitute had significant difference of 93.5% of brood survival viability when compared to non-fed which had 80.4% of survival. The frequency of pollen S. adstringens in pollen traps, in treatment 1, was of 0.21. However, in treatment 2, the frequency was of 4.38, indicating that the hives that were not fed with the substitute showed a higher frequency of pollen of this plant when compared with those who had the artificial diet. The results suggest that supplying with pollen substitute, before and during Stryphnodendron adstringens flowering, is important in reducing the effects of Brazilian sac brood disease.
A cria ensacada brasileira é uma das piores enfermidades de abelhas Apis mellifera L. africanizadas, principalmente do Sudeste do Brasil. Ela afeta o desenvolvimento das larvas, após serem alimentadas pelas abelhas nutrizes com o pólen do barbatimão (Stryphnodendron polyphyllum e Stryphnodendron adstringens), ocasionando a morte entre os estágios de pré-pupa e pupa. O objetivo deste trabalho foi verificar o efeito do substituto de pólen na redução da mortalidade da cria ensacada brasileira durante o florescimento do Stryphnodendron adstringens. Foram utilizados dois tratamentos: as colmeias do tratamento 1 receberam semanalmente substituto de pólen (mistura de farinha de soja, fubá e farinha de trigo em proporções iguais). As colmeias do tratamento 2 não receberam o substituto de pólen, tendo como único alimento o pólen que encontravam na natureza. As colmeias alimentadas apresentaram diferença significativa de 93,5% de viabilidade de sobrevivência de cria em relação às não alimentadas, que apresentaram 80,4% de sobrevivência. A frequência de pólen S. adstringens nos coletores de pólen, no tratamento 1, foi 0,21. Entretanto, no Tratamento 2, foi de 4,38, indicando que as colmeias que não se alimentaram com o substituto apresentaram maior frequência do pólen dessa planta, quando comparadas com as que dispunham da dieta artificial. Esse manejo sugere que a oferta do substituto de pólen, antes e durante a florada do Stryphnodendron adstringens, é importante na redução dos efeitos da cria ensacada brasileira em enxames de abelhas africanizadas.
Biblioteca responsável: BR68.1