Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estenose da fossa intercondilar após estabilização articular com retalho de fáscia lata em cães

Luis Selmi, André; Guilherme Padilha Filho, João; Testoni Lins, Bruno; Barboza De Nardi, Andrigo; Mota Penteado, Bianca.
Ci. Rural; 42(1)2012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-707672

Resumo

Intercondylar fossa width indexes (IFWI) were determined in nine adult dogs submitted to intercondylar notchplasty (IN) after transection of the cranial cruciate ligament (CCL) followed by a fascial strip stabilization. The right stifle was submitted to IN followed by fascial strip reconstruction of the CCL (GI) while in the left stifle IN was not performed (GC). Each group was then divided into three subgroups which corresponded to time of euthanasia at 30, 90 and 180 days after surgery. IFWI were determined, both macroscopically and radiographically, by measuring the cranial outlet of the intercondylar fossa in relation to the epicondylar width. A significant increase was observed in indexes of GI following IN, and these differed from indexes of GC throughout the evaluation period. It was concluded that articular repair using a fascia strip prevented stenosis of the intercondylar fossa, and that IN caused a permanent widening of it.
Determinaram-se os índices de largura da fossa intercondilar (FI), após transecção do ligamento cruzado cranial em nove cães adultos submetidos à estabilização articular com retalho de fáscia lata. Os joelhos foram alocados em dois grupos, sendo o joelho direito (GI) submetido à incisuroplastia troclear (ITR) e posterior estabilização articular, e o joelho esquerdo submetido somente à substituição ligamentar (GC). Cada grupo foi dividido em três subgrupos correspondentes aos momentos de eutanásia aos 30, 90 e 180 dias de pós-operatório. Os índices de largura da FI foram determinados, macroscópica e radiograficamente, pela mensuração da abertura cranial da FI nos terços cranial, médio e caudal, e indexados em relação à largura epicondilar. Observou-se aumento significativo dos índices macroscópicos e radiográficos nas articulações do GI, sendo estes estatisticamente diferentes daqueles das articulações de GC. Não foi observada estenose intercondilar nos joelhos de GC após a estabilização articular. Conclui-se que a estabilização articular com retalho de fáscia lata preveniu a estenose da fossa intercondilar, e que a ITR promoveu o alargamento permanente dessa estrutura.
Biblioteca responsável: BR68.1