Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Biopsia hepática endoscópica transvaginal em cadelas

Alves Coutinho Souza, Leonardo; Veloso Brun, Maurício; Cristina Basso, Paula; Curvello de Mendonça Müller, Daniel; Pedro Scussel Feranti, João; Reginatto dos Santos, Fabiane; Teresa de Oliveira, Marília; Marques Colomé, Lucas; Hermes Dutra, Luciana.
Ci. Rural; 42(2)2012.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-707704

Resumo

A technique of hepatic biopsy by transvaginal approach (NOTES - Natural Orifice Transluminal Endoscopic Surgery) is proposed. Seven dogs were used, and the experiment was divided into two stages including the liver biopsy and the evaluation of laparoscopic abdominal conditions after biopsy (53 days after). The animals were submitted to vaginal incision after exposition through the vulva. Through the vaginal incision was introduced a flexible endoscope of 11mm with two working channels, was introduced through the vaginal incision and used to obtain liver samples. The variables analyzed to verify the feasibility of the proposed biopsy were: operative time, surgical complications, technical difficulties, the quality of sample collected, the formation of vaginal adhesions and their characteristics and the biochemical condition of the liver. In conclusion, the liver biopsy by endoscopic transvaginal access is feasible in dogs. It permits to take appropriated hepatic samples for histological studies without changinghepatic parameters and intraperitoneal adhesions.
Esse trabalho teve o objetivo de propor uma técnica de biopsia hepática endoscópica transvaginal em cadelas, evitando-se o acesso através da parede abdominal, técnica essa internacionalmente conhecida por NOTES (natural orifice transluminal endoscopic surgery). Para tanto, foram utilizadas sete cadelas, as quais foram submetidas a dois procedimentos. O primeiro constou de biopsia hepática pela técnica proposta. Para isso, realizou-se a incisão vaginal após exteriorização através da vulva. Pela ferida vaginal foi introduzido um endoscópio flexível de 11mm de diâmetro com dois canais de trabalho. Este foi empregado na obtenção das amostras hepáticas. O segundo procedimento foi de avaliação laparoscópica aos 53 dias após a biopsia. As variáveis analisadas para a verificação de viabilidade, segurança e qualidade dessa técnica foram: as dificuldades técnicas, as complicações cirúrgicas, o tempo operatório, a qualidade do material coletado, a formação de aderências vaginais e as alterações bioquímicas hepáticas. Conclui-se que a biópsia hepática por NOTES flexível transvaginal é viável em cães, pois permite a obtenção de fragmentos apropriados para o exame histológico sem ocasionar alterações significativas dos parâmetros de avaliação hepática e formação de aderências intraperitoneais.
Biblioteca responsável: BR68.1