Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ancillary techniques on the evaluation of canine cutaneous mast cell tumors from Brazil

Martins Flores, Mariana; Dalcol Mazaro, Renata; Maria Langohr, Ingeborg; Roy, Alma; Strother, Keith; Almeida Fighera, Rafael.
Ci. Rural; 46(10)2016.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-709921

Resumo

ABSTRACT: The use of histologic classification by a 2-tier grading system only, immunohistochemistry (IHC) for KIT and Ki-67 and polymerase chain reaction (PCR) for internal tandem duplications (ITD) on exon 11 has improved the prognostication of canine cutaneous mast cell tumors (CCMTs) particularly in the United States. However, these techniques are not commonly used in most Brazilian laboratories. Likewise, no studies, to date, have investigated the occurrence of ITD in CCMTs from the country. Thus, this study tested the 2-tier grading system, the immunohistochemistry for KIT and Ki-67 and the PCR for exon 11 in a group of Brazilian CCMTs with the goal of investigating the applicability of these tests in a Brazilian laboratory. Of the 39 CCMTs, 69.2% (27/39) were identified as low-grade and 30.8% (12/39) as high-grade by a 2-tier grading system. All tumors had a KIT expression pattern II, and 30.6% (11/36) had a high growth fraction (Ki-67). PCR amplification was successful in four of the 11 tumors examined. Two of these (50%) were positive for ITD. This study highlights the importance of using auxiliary techniques in the CCMT evaluation, identifies limitations and confirms the applicability of these methods on a routine diagnostic basis in Brazil. Our results will help to improve the prognostication of CCMTs in Brazilian diagnostic laboratories, encouraging the use of supplementary methods.
RESUMO: O uso de classificação histológica por um novo sistema de graduação que utiliza apenas duas categorias, imuno-histoquímica (IHQ) para KIT e Ki-67 e reação de polimerase em cadeia (PCR) para mutações (duplicações internas) no éxon 11 tem melhorado a avaliação do prognóstico de mastocitomas cutâneos caninos (MCCs), particularmente nos Estados Unidos. No entanto, essas técnicas são ainda pouco utilizadas em laboratórios brasileiros e, até então, nenhum estudo investigou a prevalência de duplicações internas (DIs) em MCCs do país. Este estudo testou o novo sistema de graduação histológica de duas categorias, a imuno-histoquímica para KIT e Ki-67 e o PCR para exon 11 em um grupo de MCCs brasileiros, com o objetivo de investigar a aplicabilidade desses métodos em um laboratório brasileiro. De 39 MCCs, 69,2% foram identificados como sendo de baixo grau e 30,8% como de alto grau. Todos tiveram um padrão II de expressão de KIT, e 30,6% (11/36) tiveram uma alta contagem para Ki-67. A amplificação foi bem-sucedida em quatro dos 11 tumores examinados. Dois destes (50%) foram positivos para DIs. Este estudo ressaltou a importância do uso de técnicas auxiliares na avaliação de MCCs, identificou limitações e confirmou a aplicabilidade desses métodos em uma rotina de diagnósticos no Brasil. Esses resultados irão auxiliar na melhor avaliação prognóstica dos MCCs em laboratórios brasileiros, encorajando o uso de métodos suplementares neste processo.
Biblioteca responsável: BR68.1