Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Morphometric evaluation of the epididymal area and efferent ducts and epididymal ducts in the domestic quail, throughout the year / Avaliação morfométrica da área do epidídimo e dos dúctulos eferentes e ductos epididimários da codorna doméstica, no decorrer do ano

Martinez Baraldi Artoni, Silvana; Luis Manoel, Helio; Lúcia Lamano Carvalho, Tereza; Marcos Orsi, Antonio; Aparecida Stefanini, Maira.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 36(6): 283-289, 1999.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-710298

Resumo

A morphometrical study of the cranial, medial and caudal portions of the epididymis from 72 domestic quail was performed during one year, being six epididymides collected each month. The epididymal portions were morphometrically evaluated through five histological slides (7 µm thick) from each bird. The slides were stained by Harris hematoxilin. The morphometrical measures were taken from 4 transversal sections, randomly chosen, from each organs (120 measurements per bird each month). Measures were taken from the epididymal area. The diameter and thickness of the epithelium in the proximal and distal efferent ductules and the epididymal ducts were also measured, using 40x magnification lenses and an image analyzer coupled with a binocular Zeiss microscope. Statistical analyses were performed using the SAS computer program. The analyses of the results showed that the caudal portion of the epididymus was significantly larger than the cranial portion when comparing the epididymal area and the major diameter of the distal and epididymal efferent ductules. These data suggested that the caudal portion is more active than the medial and cranial ones, similar to what occurs in mammals.
Estudo morfométrico das porções cranial, média e caudal do epidídimo, no decorrer do ano, foi realizado utilizando-se 72 epidídimos de codornas domésticas, sendo coletados 6 epidídimos por mês. As porções do epidídimo foram avaliadas morfometricamente após a obtenção de 5 lâminas histológicas de 7 µm de espessura, de cada animal, e coradas pela técnica de Hematoxilina de Harris. As medidas morfométricas foram obtidas de 4 secções transversais, escolhidas aleatoriamente, de cada corte, totalizando 120 medidas por animal/mês. Através da objetiva de 40x, foram mensurados área do epidídimo, diâmetro e altura do epitélio de revestimento dos dúctulos eferentes proximais, distais e ductos epididimários com o auxílio de um analisador de imagens acoplado a um microscópio binocular "Zeiss". Os dados foram tratados estatisticamente através de um programa computacional "SAS". Analisando-se os resultados, verificou-se que a porção caudal do epidídimo apresentou-se significativamente maior que a porção cranial em relação à área do epidídimo e o diâmetro máximo do dúctulo eferente distal e epididimário, evidenciando, portanto, que a porção caudal é mais ativa que as porções média e cranial, à semelhança do que ocorre com os mamíferos.
Biblioteca responsável: BR68.1