Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Romifidine or xylazine combined with ketamine in dogs premedicated with methotrimeprazine / Romifidina ou xilazina associadas à quetamina em cães premedicados com levomepromazina

Pacca Loureiro Luna, Stelio; Sevá Nogueira, Constanza; Lozano Cruz, Mariângela; Massone, Flavio; Bastos Castro, Gladys.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 37(2): 93-98, 2000.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-710362

Resumo

The cardiorespiratory and analgesic effects of romifidine or xylazine combined with ketamine was investigated in dogs. Dogs were premedicated with 1.0 mg/kg of methotrimeprazine IV, followed by 0.1 mg/kg of romifidine (n = 8) or 1.0 mg/kg of xylazine (n = 8) and 15 mg/kg of ketamine IM, using a double blind randomised design. Dogs of both groups developed hypothermia, bradycardia, slight hypotension and reduction in respiratory rate and minute volume. There were minimal changes in end tidal CO2 and O2 saturation. There were no differences either in time or between the groups in pH, PaO2, and blood biochemistry. The reflexes to pain were reduced until 30-45 minutes of anaesthesia in both groups. Twelve bitches were divided in two groups as above and underwent ovariohysterectomy. Recovery was longer after romifidine/ketamine when compared to xylazine/ketamine in both studies. Although these anaesthetic protocols produced minimal cardiorespiratory changes, the quality of anaesthesia was not ideal for ovariohysterectomy.
Investigaram-se neste estudo os efeitos cardiorrespiratório e analgésico da associação de romifidina ou xilazina com a quetamina em cães. Dezesseis cães receberam como medicação pré-anestésica 1,0 mg/kg de levomepromazina IV, seguido de 0,1 mg/kg de romifidina (n = 8) ou 1,0 mg/kg de xilazina (n = 8) associadas a 15 mg/kg de quetamina IM, utilizando-se protocolo aleatório de seleção dos grupos, em estudo duplo cego. Os cães de ambos os grupos apresentaram hipotermia, bradicardia, leve hipotensão e redução da freqüência respiratória e volume minuto. Poucas alterações foram observadas na concentração de CO2 expirada e na saturação de O2 na hemoglobina. Os valores de pH, PaO2 e bioquímica sangüínea não apresentaram diferenças ao longo do tempo em cada grupo ou entre os grupos. Os reflexos dolorosos permaneceram reduzidos por até 30 a 45 minutos após a aplicação dos alfa-2 agonistas e quetamina. Doze cadelas foram divididas em dois grupos, anestesiadas como acima e foram submetidas a ovarioisterectomia. A recuperação foi mais longa nas cadelas tratadas com romifidina/quetamina. Embora estes protocolos anestésicos tenham produzido mínimas alterações cardiorrespiratórias, a qualidade da anestesia não foi ideal para ovarioisterectomia.
Biblioteca responsável: BR68.1