Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sexing of in vitro fertilized bovine embryos by multiplex PCR / Sexagem de embriões bovinos fecundados in vitro pela técnica de PCR multiplex

Rezende Luz, Marcelo; Fumie Watanabe, Yeda; Aparecido Ferro, Jesus; Inês T. Ferro, Maria; Marli Singaretti de Mauro, Sônia; Fernanda Martins Hossepian de Lima, Vera; Henrique Franceschini, Paulo.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 37(6): 453-456, 2000.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-710397

Resumo

In the present study the polymerase chain reaction (PCR) was used for sexing ninety-two in vitro fertilized bovine embryos. The embryos were obtained after in vitro fertilization of oocytes from slaughterhouses. The oocytes were matured, fertilized, and cultured until the blastocyst stage. The embryos were washed in PBS solution, and transferred to polypropylene tubes with containing ultrapure water and immediately frozen at -196ºC. The embryos were thawed on ice and treated with proteinase K. For the PCR reaction, aliquots of 34 µl from each tube were mixed to the primers BC1.2 and microsatellite sequence 1715, dNTPs, MgCl2, 10X PCR buffer, Taq DNA polymerase and water in a final volume of 50 µl. The samples were amplified and the PCR products separated by electrophoresis in a 8% polyacrylamide gel. The gels were stained in ethidium bromide solution and vizualized under UV-light. The amplification rate was 93.47%, with 41 (47.67%) male embryos and 45 (52.32%) female embryos. The use of 8% polyacrylamide gel was efficient for separating DNA fragments of very similar size.
Neste trabalho, a técnica de PCR ("polymerase chain reaction") foi utilizada para a sexagem de 92 embriões bovinos fertilizados in vitro. Os embriões originaram-se de fertilização in vitro de oócitos aspirados de ovários de fêmeas bovinas, provenientes de abatedouros comerciais. Os oócitos foram maturados, fertilizados e cultivados até o estádio de blastocisto. Os embriões foram lavados em solução de PBS, transferidos para tubos de polipropileno contendo água ultrapura, e imediatamente congelados a -196ºC. Os embriões foram descongelados sobre isopor contendo gelo picado e tratados com proteinase K. Para a reação de PCR, utilizaram-se alíquotas de 34 µl de cada tudo, onde foram acrescidos dois pares de primers, seqüência BC1.2 e seqüência satélite 1.715, desoxinucleotídeos, MgCl2, tampão PCR 10X, TaqDNA polimerase e água, em um volume final de 50 µl. As amostras foram amplificadas e a eletroforese realizada em gel de poliacrilamida a 8%. Os géis foram corados com solução de brometo de etídio e analisados em transiluminador de luz ultravioleta. Um índice de 93,47% de amplificação foi atingido, com 41 embriões (47,67%) machos e 45 (52,32%) embriões fêmeas. O uso de gel de poliacrilamida a 8% foi eficaz na separação de fragmentos de DNA muito próximos.
Biblioteca responsável: BR68.1