Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Upper Airways Lesions After endotracheal intubation in equines / Lesões das vias aéreas superiores após intubação endotraqueal em eqüinos

Ramos de Freitas, Rodrigo; João Stopiglia, Angelo; Claudio Lopes Correia da Silva, Luis; Tabacchi Fanton, Denise.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 34(2): 92-98, 1997.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-710583

Resumo

Nowadays, endotracheal intubation in equines is a normal routine in surgery rooms of great Universities, Jockey Clubs, and so forth. It is an invasive procedure, so it presents risks, although its advantages exceed a lot its disadvantages. The will of this experiment was to look for indicating that the endotracheal azode could cause lesions in the equine upper airways tract, as well as its possible consequences. The results were evaluated by the time spend in the surgery, age of equines, the animals breed, weight, sex, number of attempts necessary to intubate, tubes diameter and Cuffs pressure. The lesions were evaluated by their type and grade there were. No lesion, Light lesion, where there were ecchymoses wich were classified by the intensity of the lesions in (+),(++),(+++). Moderate lesions, where we observed hematomas, that by their grade were (+), (++),(+++). Severe lesions, where we catalogued ulcer, which by their grade were shared in (+),(++),(+++). Lesions like lacerations which were classified in light, moderate and severe; and which, by the grade of lesions correspond to light, (++) moderate and (+++) severe. We also had perforations. Evaluating these results, we observed no differences correlating the appearance of the lesion with tract, as well as its possible consequences the evaluated parameters performed by the applied methodology. Overall results showed that
A intubação endotraqueal nos eqüinos atualmente é rotina nas salas cirúrgicas das grandes Faculdades, Jockeys Clubes, Hípicas, etc... É um procedimento invasivo, portanto, não deixa de apresentar riscos; porém suas vantagens excedem em muito suas desvantagens. O objetivo desse experimento foi procurar indícios de que a sonda endotraqueal possa causar lesões nas vias aéreas superiores dos eqüinos quando submetidos a intubação endotraqueal e quais suas possíveis conseqüências. Os resultados foram avaliados segundo tempo de execução do ato operatório, idade dos eqüinos, raça dos animais, peso, sexo, número de vezes que foram necessárias para realizar a intubação orotraqueal, diâmetro da sonda endotraqueal e pressão utilizada no CUFF. No tocante às lesões em si, avaliamos o tipo e o grau, a saber: sem lesão; lesões leves onde entendemos equimoses que foram classificadas conforme intensidade da lesão em +,++ ou +++; lesões moderadas onde entendemos hematomas, que conforme o grau foram de +,++,+++; lesões como escoriações, que se classificam em leves, moderadas e graves e que, conforme o grau da lesão, correspondem respectivamente a +, leve; ++, moderada e +++, grave; e perfurações. Quanto aos resultados obtidos, não foram observadas diferenças que pudessem correlacionar aparecimento de lesão e os parâmetros analisados segundo metodologia aplicada. Pelos resultados obtidos com a me
Biblioteca responsável: BR68.1