Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Uveitis and dermal depigmentation (Vogt-Koyanagi-Harada-1 ike syndrome) in Akita dogs. I. Clinical aspects / Uveite e dermodespigmentação (Síndrome de Vogt-Koyanagi- Harada) em cães Akita

Sergio de Moraes Barros, Paulo; Mendonça Vaz Safatle, Angélica; Aparecida Malerba, Telma; Yrio, Kenji; Alvarenga, José; Helena Matiko Akao Larsson, Maria.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 28(1): 75-79, 1991.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-710677

Resumo

The Vogt-Koyanagi-Harada syndrome have been studied in human beings. A similar syndrome was firstreported in Japan in Akita dogs. Several reports havea ppeared in veterinary literature in Canada, in the United States and in United Kingdom affecting different breeds. We described the clinical aspects of the Vogt-Koyanagi-Harada-Like syndrome in twenty-one Akita dogs. The ocular findings include bilateral anterior or posterior uveitis or a severe panuveitis, cutaneous depigmentation around eyelids, lips, nasal planum, and scrotum which can present ulceration and crusting. The cause of the disease remains unknown and the administration of high doses of corticosteroids is the treatment of choice. This is the first communication of the syndrome in Brazil.
A síndrome de Vogt-Koyanagi-Harada, caracterizada pela associação de uveite e alteraçõe cutaneas e de meninge, de causa desconhecida é bastante estudada na oftalmologia humana. Foi primeiro descrita no Japão uma síndrome semelhante em cães da raça Akita, sendo que relatos em outras raças e outrosçpaíses como Canadá, Estados Unidos e Inglaterra foram feitos posteriormente. Descrevemos pela primeira vez no Brasil esta associação úveo-dermatológica em 21cães da raça Akita. Caracterizada por uveíte e despigmentação ao redor das pálpebras, lábios, narina e escroto podendo haver ulceração com formação de crostas nestas regiões. A administração de altas doses de corticosteróides é o tratamento de eleição.
Biblioteca responsável: BR68.1