Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Pós-operatório tardio da substituição do ligamento cruzado cranial no cão / Late postoperative of cranial cruciate ligament replacement in dog

Penha, E. M; Rezende, C. M. F; Melo, E. G; Doretto, J. V; Araújo, F. A; Vieira, N. T.
Arq. bras. med. vet. zootec; 59(5): 1184-1193, out. 2007. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-7118

Resumo

Realizaram-se avaliações radiográfica e clínica pós-cirúrgica tardia da substituição do ligamento cruzado cranial (LCCr) por fáscia lata autógena em casos de ruptura clínica em 14 cães, de ambos os sexos, com massa corporal média de 28,6kg e idade média de 68 meses. As articulações tratadas constituíram o grupo tratado e as contralaterais o grupo-controle, totalizando 28 articulações estudadas. O tempo médio entre o aparecimento dos sintomas e a cirurgia foi de cinco meses e 15 dias e o decorrido entre a cirurgia e a avaliação pós-cirúrgica, 14 meses. Deambulação normal foi vista em 57,1 por cento e claudicação discreta em 32,9 por cento dos casos tratados. Nestes foram observados crepitação, dor, redução da amplitude de movimento articular e do diâmetro da coxa. Ausência de claudicação foi vista em 92,8 por cento dos casos-controle. Doença articular degenerativa foi verificada radiograficamente nos dois grupos. A técnica empregada para substituição do LCCr foi efetiva clinicamente. Os resultados radiográficos, as vezes, mostravam-se diferente dos clínicos. O resultado foi melhor nos pacientes cuja cirurgia foi realizada após curto período do inicio dos sintomas e o intervalo entre a lesão e o tratamento foi o fator que mais influenciou na recuperação pós-operatória(AU)
After the replacement of the cranial cruciate ligament (CrCL) with an autogenous fascia lata graft, radiographic and clinic post-surgical evaluation were performed. Fourteen male and female dogs averaging 68 month-old and 28.6kg body weight with unilateral rupture of CrCL were selected. Twenty-eight joints were studied. The treated joints consisted of the treated and non-treated animals. The mean time from the initial onset of the symptoms to the surgery was five months and 15 days and the mean interval between the surgery and the follow-up examination was 14 months. No lameness was observed in 57.1 percent of the treated dogs and mild lameness in 42.9 percent of them. In this group, articular crepitus, pain, reduced articular motion amplitude and muscular atrophy were observed. No lameness was observed in 98.2 percent of the non-treated dogs. These joints showed mild arthrosis. Degenerative joint disease was observed in both groups. The surgical technique was efficient, the dogs showed clinical improvement after surgery, regardless of radiographic signs. The results were better in the dogs submitted to surgery soon after the onset of the symptoms. The interval between the injury and the treatment was the most important factor involved in the recovering after surgery(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1