Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Stocking density of Pseudoplatystoma spp. surubim reared in cages / Densidade de estocagem do surubim "Pseudoplatystoma" spp. cultivado em tanque-rede

Maldonado Turra, Eduardo; Machado Queiroz, Bruno; de Alencar Teixeira, Edgar; Mário Carvalho de Faria, Paulo; Vieira Crepaldi, Daniel; Pimentel Ribeiro, Lincoln.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-711838

Resumo

This work aimed to determine the effect of stocking density on the biomass production, final weight, feed conversion and survival rate of Pseudoplatystoma spp. surubim reared in floating net cages under three initial stocking densities. Twelve floating net cages located in a 47-ha reservoir were stocked with 35, 70 and 105 fish/m3 averaging 50 g from April to August 1999. At the end of the experimental period (105 days), the final average weights of the treatments were 197.4, 171.15, and 161.45 g, respectively. The highest final mean weight was reached at the lowest initial density. No significant effects of initial stocking density were observed on survival (95.97, 97.80 and 96.73%, respectively) and feed conversion rates (1.49; 1.60 e 1.56; respectively). The final biomass of 87.93, 157.67, and 220.46 kg were affected by the initial stocking density. At higher storage densities, the individual weight gain decreased, but the final biomass increased significantly.
Objetivou-se com este trabalho determinar o efeito da densidade de estocagem na produção, no ganho de peso, na conversão alimentar e na sobrevivência do surubim Pseudoplatystoma spp. cultivado em tanques-rede, sob três diferentes densidades de estocagem iniciais. Doze tanques-rede foram instalados em uma represa de 47 ha e estocados com 35, 70 e 105 alevinos de surubim/m3, com peso médio de 50g, no período de abril a agosto de 1999. Ao final de 105 dias de experimento, os pesos finais médios para os tratamentos foram 197,4; 171,15 e 161,45 g, respectivamente. O maior peso médio foi alcançado no tratamento de menor densidade. As sobrevivências (95,97; 97,80 e 96,73%, respectivamente) e a conversão alimentar (1,49; 1,60 e 1,56:1, respectivamente) não foram afetadas pela densidade de estocagem inicial. As biomassas finais foram 87,93; 157,67 e 220,46 kg, respectivamente, com efeito significativo da densidade de estocagem inicial. Com o aumento da densidade de estocagem, houve redução do ganho de peso individual, porém a biomassa final aumentou consideravelmente.
Biblioteca responsável: BR68.1