Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Modelos não lineares utilizados para descrever o crescimento de bovinos da raça Nelore no estado da Bahia: 1. Efeito ambiental

Henrique Mendes Malhado, Carlos; Amorim Ramos, Alcides; Luiz Souza Carneito, Paulo; MAria Machado Ribeiro Azevedo, Danielle; Roberto Antunes de Mello, Paulo; Gomes Pereira, Derval; César de Souza, Julio; Martins Filho, Raimundo.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-711908

Resumo

O objetivo, neste estudo, foi avaliar modelos não lineares para descrever o crescimento de bovinos da raça Nelore no estado da Bahia. Utilizaram-se dados de, no mínimo, oito pesagens obtidas em intervalos de aproximadamente 90 dias, do nascimento aos 2 anos de idade, de 6.855 bovinos, provenientes da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). Os modelos não lineares utilizados foram: Brody, Von Bertalanffy, Richards, Logístico e Gompertz. Após a identificação do modelo que melhor descreve o crescimento, calculou-se a taxa de crescimento absoluto e analisou-se a influência dos fatores ambientais sobre o peso assintótico (A) e taxa de maturidade (k). Os modelos Logístico e Gompertz apresentaram os melhores ajustes, com ligeira superioridade do primeiro. Todos os efeitos ambientais do modelo (sistema de criação, sexo, fazenda, mês e ano de nascimento) influenciaram significativamente os parâmetros A e k. As correlações de Pearson entre A e k foram negativas e iguais a -0,62 e -0,61 para machos e fêmeas, respectivamente, sugerindo que animais com maior peso adulto provavelmente terão menor velocidade de crescimento. As fêmeas foram mais precoces e de menor peso à maturidade em relação aos machos, contudo, esses possuem maior velocidade de crescimento.
Biblioteca responsável: BR68.1