Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Occurrence, infectious etiology and risk factors associated with bovine mastitis in microrregion Itabuna-Ilhéus, Bahia / Ocorrência, etiologia infecciosa e fatores de risco associados à mastite bovina na microrregião Itabuna-Ilhéus, Bahia

Volkart de Oliveira, Uillians; da Silva Galvão, Gideão; Roberto Ribeiro da Paixão, Antônio; Dias Munhoz, Alexandre.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-711961

Resumo

The objective in this study was to evaluate the occurrence, infectious etiology and risk factors associated with mastitis in 187 dairy cows from ten farms in the Microrregion Itabuna-Ilheus from the state of Bahia, Brazil. Both cows were selected as the properties of a non-random, being selected 20% of lactatin cows from each farm. The test of choice for preliminary identification of subclinical mastitis was the California Mastitis Test, the diagnosis of clinical mastitis was carried out by the observation of signs of inflammation in the udder and the presence of gross changes in milk. Of lactating cows, 74 (39.57%) were positive for mastitis and 90% of the farms analyzed had at least one positive animal. About the risk factors, it was verified that the use of the foot calf during nursing (p
O objetivo neste estudo foi avaliar a ocorrência, etiologia infecciosa e os fatores de risco associados à mastite em 187 vacas, provenientes de 10 propriedades leiteiras localizadas na microrregião Itabuna-Ilhéus no estado da Bahia. Tanto as vacas quanto as propriedades foram selecionados de forma não-aleatória, e foram escolhidas 20% das vacas em lactação de cada propriedade. O teste de escolha para identificação preliminar da mastite subclínica foi o California Mastitis Test, e o diagnóstico da mastite clínica foi realizado pela observação de sinais de inflamação no úbere e a presença de alterações macroscópicas no leite. Das vacas em lactação, 74 (39,57%) estavam com mastite e 90% das propriedades analisadas tinham pelo menos um animal positivo. Os fatores de risco observados, para a ocorrência de mastite, foram a utilização do bezerro ao pé durante a ordenha (p
Biblioteca responsável: BR68.1