Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Brown seaweed (Ascophyllum nodosum) to Nile tilapia fingerlings / Alga marrom ("Ascophyllum nodosum") para alevinos de tilápia do Nilo

Messias Alves Filho, Francisco; Dena dos Santos, Lilian; Carolina Rosa da Silva, Lilian; Allan Bombardelli, Robie; Meurer, Fábio.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-712074

Resumo

Two trials were conducted to determine the apparent digestibility of dry matter, crude protein and gross energy from brown seaweed Ascophyllum nodosum and it level of inclusion in wet diets for Nile tilapia fingerlings. Forty fishes with average body weight of 74.75± 4.0g, were used in the digestibility experiment. For digestibility coefficients determination, faeces were collected in reproduction conical tanks (200L) adapted to this purpose. The apparent digestibility coefficients for dry matter, crude protein and gross energy were 58.13%, 43.48% and 23.92%. Forty five fishes with an initial average weight of 0.8±0.2g, were used in the study of A. nodosum inclusion and distributed in a completely randomized design with three treatments (0.0; 1.0 and 3.0%) and five replicates. No differences (P>0.05) on survival, carcass without viscera and the final body length were observed. The basal diet showed better values of performance parameters (final mean weight, mean weight gain, final biomass average, torso weight and heads weight) for 3.0% level and both were similar to the 1% level of A. nodosum. The Ascophyllum nodosum shown low apparent digestibility values and it isnt recommended inclusion levels over 1% in wet feeds to Nile tilapia fingerlings.
Foram conduzidos dois ensaios experimentais com o objetivo de determinar os coeficientes de digestibilidade aparente da matéria seca, proteína bruta e energia bruta da alga marrom Ascophyllum nodosum e seu nível de inclusão em rações úmidas para alevinos de tilápia do Nilo. No ensaio de digestibilidade foram utilizados 40 peixes com peso médio de 74,75±4,0g. Para a determinação dos coeficientes de digestibilidade, as fezes foram coletadas em cubas de reprodução de fundo cônico (200L) adaptada para esse fim. Os coeficientes de digestibilidade aparente para matéria seca, proteína bruta e energia bruta foram respectivamente de 58,13% 43,48% e 23,92% e 52,53%. No ensaio de inclusão de A. nodosum foram utilizados 45 peixes com peso médio de 0,8±0,2g distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado com três tratamentos (0,0; 1,0 e 3,0%) e cinco repetições. Os tratamentos não tiveram efeito significativo na sobrevivência, no peso de carcaça sem víscera e o no comprimento médio final. Os parâmetros de desempenho zootécnico (peso final médio, ganho médio de peso, biomassa final média, peso do tronco e peso das cabeças) da ração basal foram superiores ao nível de inclusão de 3,0%; porém ambos foram semelhantes à inclusão de 1% de A. nodosum. Ascophyllum nodosum apresenta baixos valores de digestibilidade aparente e não se recomenda a sua inclusão acima de 1% em rações úmidas para
Biblioteca responsável: BR68.1