Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo experimental com o uso de quetamina associada ou não à lidocaína para anestesia epidural caudal em eqüinos

DeRossi, Rafael; Alvarez Gómez Segura, Ignácio.
R. bras. Ci. Vet.; 8(2)2001.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-712827

Resumo

Foram aplicadas, experimentalmente, anestesia epidural caudal com apenas quetamina ou associada à lidocaína paraavaliar sua eficiência na espécie eqüina. Atualmente, existem evidências clínicas de interações sinérgicas das ações espinhaisentre a combinação de uma variada gama de fármacos. Estas podem evitar, ou ao menos reduzir, as ações neurotóxicasque produzem a aplicação isolada de um dos fármacos, que necessitam para isto doses e/ou concentrações superiores paraobter a anestesia desejada. Para a realização deste experimento utilizamos seis cavalos de pesos e idades variadas, com osseguintes tratamentos: Grupo 1: solução salina; Grupo 11: quetamina (1 mg/kg); Grupo 111: lidocaína (0,20 mg/kg); e Grupo IV: aassociação de quetamina (1 mg/kg)/ lidocaína (0,20 mg/kg). Todos os grupos receberam volumes predeterminados e aplicadospor via epidural. Para reduzir a variação na resposta, o mesmo grupo de animais foi utilizado no experimento com umintervalo de uma semana entre as diferentes aplicações. A anestesia foi avaliada mediante a estimulação dolorosa, utilizandoseuma agulha 23G, e determinando o grau de resposta em uma escala de dor. Os tempos usados foram: basal e 2, 5, 1 O, 15minutos e depois a cada 15 minutos, pós-administração de quetamina, lidocaína e a associação de quetamina/lidocaína, oudo grupo controle. Os resultados indicam que o tempo de anestesia e a eficiência da
Biblioteca responsável: BR68.1