Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

PERFORMANCE OF BEEF HEIFERS FED HYDROLYSED SUGARCANE / DESEMPENHO DE NOVILHAS DE CORTE ALIMENTADAS COM CANA HIDROLISADA

Nogueira Domingues, Felipe; Dal Secco Oliveira, Mauro; Azevedo Mota, Diego; de Souza Ferreira, Daniel; Santos, Juliana.
Ci. Anim. bras.; 13(1): 8-14, 2012.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-713528

Resumo

The objective of this study was to evaluate the performance, consumption and feed conversion of Angus x Nellore heifers fed hydrolyzed sugarcane. Twenty-four (1/2 Angus x Nellore crossbred) heifers were used with average body weight of 242 kg ± 23 kg, confined in individual pens with total area of 15 m2. The study consisted of six treatments distributed as follows: T1 in natura sugarcane: sugarcane was given to animals after being chopped; T2 hydrolyzed sugarcane with 0.5 % lime and 24 hours of air exposure; T3 hydrolyzed sugarcane with 0.5 % lime and 48 hours of air exposure; T4 hydrolyzed sugarcane with 1.0 % lime and 24 hours of air exposure; T5 hydrolyzed sugarcane with 1.0 % lime and 48 hours of air exposure; T6 hydrolyzed sugarcane with 1.0 % lime and 72 hours of air exposure. We used a completely randomized design with four replicates per treatment, and averages were compared by Tukey test at 5 % significant level of probability. No statistical difference was found for any of the treatments (P>0.05). The processing of sugarcane with lime did not increase the intake and performance of animals evaluated in this study.KEYWORDS: alkaline treatment; calcium oxide; hydrolysis; nutrition ruminants.
Objetivou-se com este estudo avaliar o desempenho, o consumo e a conversão alimentar de novilhas Angus x Nelore alimentadas com cana-de-açúcar hidrolisada. Foram utilizadas 24 novilhas (1/2 sangue Angus x Nelore) com peso corporal médio de 242 kg ± 23 kg, confinadas em baias individuais com área total de 15 m2. O trabalho foi composto por seis tratamentos distribuídos da seguinte forma: T1 cana in natura: a cana-de-açúcar era fornecida aos animais após picada; T2 cana hidrolisada com 0,5% cal virgem e 24 horas de exposição ao ar; T3 cana hidrolisada com 0,5% cal virgem e 48 horas de exposição ao ar; T4 cana hidrolisada com 1,0% cal virgem e 24 horas de exposição ao ar; T5 cana hidrolisada com 1,0% cal virgem e 48 horas de exposição ao ar; T6 cana hidrolisada com 1,0% cal virgem e 72 horas de exposição ao ar. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições por tratamento, sendo as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5 % de significância de probabilidade. Não foram verificadas diferenças estatísticas em nenhum dos tratamentos (P>0,05). O tratamento da cana-de-açúcar com cal virgem não aumentou o consumo nem o desempenho dos animais avaliados neste trabalho.PALAVRAS-CHAVE: hidrólise; nutrição de ruminantes; óxido de cálcio; tratamento alcalino.
Biblioteca responsável: BR68.1