Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

S100- DETECTION AND ASTROCYTE REACTION DURING VESICULAR STOMATITIS VIRUS EXPERIMENTAL ENCEPHALITIS. / DETECÇÃO DE S100- E REAÇÃO DE ASTRÓCITOS DURANTE ENCEFALITE EXPERIMENTAL PELO VíRUS DA ESTOMATITE VESICULAR.

F. MACHADO, G.; C. MAIORKA, P.; A. PINTO, A.; G. CANDIOTO, C.; M. U. IEIRI, L.; C. ALESSI, A..
Ars Vet.; 23(2): 108-115, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-714761

Resumo

Mice were sacrificed at 2 (Group 1), 6 (Group 2) and 20(Group 3) days post-virus inoculation (pi) and glial fibrillary acidic protein (GFAP), vimentin and S100 staining were studied by immunohistochemistry. Symptoms and severe lesions were observed at day six. There was an increase of GFAP staining in astrocytes characterizing astrogliosis. Detection of GFAP and vimentin was evident after six days post-inoculation and vimentin staining was more intense around injured areas. The S100- protein was strongly detected at day 6-pi in neurons and microglia. Reduction in GFAP was observed in areas of encephalic necrosis. During VSV encephalitis in the mouse model and especially in those mice with symptoms at day six post-inoculation we showed that besides astrocytes response to VSV infection characterized by upregulation of GFAP and vimentin, we also detected production of the S100 in neurons and microglia, but not in astrocytes, where S100 is considered a specific marker. KEYWORDS: Astrocytes. vesicular stomatitis vírus. GFAP. Vimentin. S100-.
Camundongos foram sacrificados nos dias 2 (Grupo1), 6(Grupo 2) e 20 (Grupo 3) após a inoculação do vírus (pi) da estomatite vesicular e a proteína glial fibrilar ácida (GFAP), vimentina e S100 foram detectadas no encéfalo através de imunoistoquímica. Os sintomas e lesões mais severos de encefalite foram observados no dia 6. Houve aumento da marcação para GFAP em astrócitos caracterizando astrogliose. A detecção de GFAP e vimentina foram bastante evidentes no dia 6 pi, quando a marcação para vimentina foi mais intensa próxima às áreas de necrose. A proteína S100 foi intensamente detectada no dia 6 pi em neurônios e na micróglia. Observou-se redução da marcação da GFAP em áreas de necrose. Durante a encefalite experimental pelo vírus da estomatite vesicular e, especialmente em camundongos com sintomas sacrificados no dia 6 pi, além de intensa marcação para GFAP e vimentina, detectamos marcação para a proteína S100 em neurônios e na micróglia, mas não em astrócitos onde a S100 é considerada um marcador específico.PALAVRAS-CHAVE: S100. GFAP. Vimentina. Astrócitos. Vírus da Estomatite Vesicular.
Biblioteca responsável: BR68.1