Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Biological development after 5th instar among pure breed and hybrids of silkworm (Bombyx mori L.) / Desenvolvimento biológico das raças puras e dos híbridos do bicho-da-seda (Bombyx mori L.), após o 5º ínstar, em duas estações do ano

de Oliveira Arnaut de Toledo, Jussara; Takahashi, Roque; Braga Malheiros, Euclides.
Acta Sci. Anim. Sci.; 24: 869-874, 2002.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-724551

Resumo

This research was carried out to verify the duration of the rising up of caterpillar and the cocoon formation; duration of the cocoon formation to the emergency of the moth and the life span of the adult, as well as the medium weight of the green cocoon and liquid rate of silk, among two pure breeds - AJ1 (Japanese) and BC1 (Chinese) and two hybrids, from reciprocal crossing among two pure breeds - BC1 X AJ1 (H1) and AJ1 X BC1 (H2), in two different seasons: spring (S1) and autumn (S2). The hybrids and BC1 breed were superior to the pure race AJ1 making the cocoons, taking on average 3.4 days and 4.2 days, respectively (S1). The caterpillars grew in S2 were superior in 77.88% in their times of rising up and making the cocoon, in relation to S1. The hybrid H2 was better than the pure breeds in emergency of adult with average of 8.9 days, in S1. The females of the hybrid, survived an average of 3.8 more days than the pure breeds, in S1. In S2, H1 stood out in relation to the pure races, whose life span was superior in 9.6 days. For the males, in S2, the life span of H2 was 5.0 days. It was superior to the pure race AJ1 - 4.0 days. The hybrids and AJ1 presented heavier cocoons in 15.2% in relation to BC1 (S2) and liquid rate of silk was not significant in both seasons.
O objetivo deste experimento foi o de verificar a duração da subida no bosque e formação do casulo; duração da formação do casulo até a emergência da mariposa e longevidade do adulto, assim como o peso médio do casulo verde e teor líquido de seda, entre duas raças puras - AJ1 (Japonesa) e BC1 (Chinesa) e dois híbridos, originários do cruzamento recíproco entre duas raças puras - BC1 X AJ1 (H1) e AJ1 X BC1 (H2), em duas épocas distintas: primavera (E1) e outono (E2). Os híbridos e BC1 foram superiores à raça pura AJ1 ao confeccionarem os casulos, levando em média 3,4 dias e 4,2 dias, respectivamente (E1). As lagartas criadas na E2, mostraram-se superiores em 77,88% em seus tempos de subida no bosque e confecção do casulo, em relação a E1. Quanto ao parâmetro emergência do adulto, sobressaiu-se o H2 (média de 8,9 dias), na E1, em relação às raças puras. As fêmeas dos híbridos, sobreviveram uma média de 3,8 dias a mais que as raças puras, para a E1. Na E2, o H1 destacou-se em relação às raças puras, cuja longevidade foi superior em 9,6 dias. Para os machos, na E2, a longevidade do H2 (5,0 dias) foi superior à raça pura AJ1 (4,0 dias). Os híbridos e a AJ1 apresentaram casulos mais pesados em 15,2% em relação a BC1 (E2) e teor líquido de seda não foi significativo em ambas as épocas.
Biblioteca responsável: BR68.1