Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Profile of n-alkanes in five species of plants tropical forages - DOI: 10.4025/actascianimsci.v27i3.1207 / Perfil de n-alcanos em cinco espécies de plantas forrageiras tropicais - DOI: 10.4025/actascianimsci.v27i3.1207

Côrtes, Cristiano; Cesar Damasceno, Júlio; Massaru Fukumoto, Nelson; Shiguero Sakaguti, Eduardo; Ferriani Branco, Antônio; Cecato, Ulisses.
Acta Sci. Anim. Sci.; 27(3): 309-317, 2005.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-724727

Resumo

This experiment aimed to study the profile of n-alkanes in tropical grasses species (Brachiaria brizantha, Cynodon dactylon and Panicum maximum) and legumes (Arachis pintoi and Glycine wightii). They were identified and quantified, through gas cromatography, the n-alkanes C24 to C35, being the alkanes C32 and C34 internal indices. The n-alkanes concentrations in the different species and respective fractions (leaf blade, stem higher and lower portion and dead matter for grasses; leaves, stem higher portion, stem lower portion and dead matter for legumes) were submitted to variance analysis and mean test (Tukey). For most of the species and fractions, there is prevalence of odd chain n-alkanes during springtime and winter. There was larger concentration of the alkanes C29, C31 and C33 in springtime, C27, C28, C29, C30 and C31 in summer and C27, C29, C31 and C33 in winter
O objetivo do experimento foi estudar o perfil de n-alcanos em espécies de gramíneas (Brachiaria brizantha, Cynodon dactylon e Panicum maximum) e leguminosas (Arachis pintoi e Glycine wightii). Foram identificados e quantificados por meio de cromatografia gasosa, os n-alcanos C24 a C35, sendo C32 e C34 padrões internos. As concentrações dos n-alcanos nas diferentes espécies e respectivas frações (lâminas foliares, colmos porções superior e inferior e matéria morta para gramíneas; folhas, caule porção superior e inferior e matéria morta para leguminosas) foram submetidas à análise de variância e teste de média (Tukey). Nos períodos de primavera e inverno, para a maioria das espécies e frações, há predomínio dos n-alcanos de cadeia ímpar. Houve maior concentração de C29, C31 e C33 na primavera, C27, C28, C29, C30 e C31, no verão e C27, C29, C31 e C33 no inverno
Biblioteca responsável: BR68.1