Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Variability evaluation of Go and F1 generations of GIFT Nile tilapia strain (Oreochromis niloticus) by RAPD - DOI: 10.4025/actascianimsci.v30i2.4708 / Avaliação da variabilidade das gerações G0 e F1 da linhagem GIFT de tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) por RAPD - DOI: 10.4025/actascianimsci.v30i2.4708

Lupchinski Junior, Enio; Vargas, Lauro; Aparecido Povh, Jayme; Pereira Ribeiro, Ricardo; Aparecida Mangolin, Claudete; Maurício Lopera Barrero, Nelson.
Acta Sci. Anim. Sci.; 30(2): 233-240, 2008.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-724737

Resumo

This study had as objective to analyze, by RAPD technique, the genetic variability and divergence of two GIFT Nile tilapia strain generations. Parameters were estimated for breeders (Go) and offspring (F1). The genetic variability was determined by the polymorphic loci percentage and Shannon index. The polymorphic loci percentages were 69.6% (Go) and 60.0% (F1). The Shannon index values were 0.367 for the Go generation and 0.317 for F1. Genetic divergence values, calculated using the Mantel test, were 0.213 for Go and 0.208 for the F1 generation. The results indicated that there was a genetic variability loss from the Go to F1 generation. However, it is important to observe the high genetic variability found for both the Go and F1 generations, which is a fundamental characteristic in order to obtain gains in breeding programs. The data also indicated that the genetic status is favorable to the continuing of the GIFT improvement program in Paraná State.
Este trabalho teve como objetivo analisar, pela técnica RAPD, a variabilidade e a divergência genética de duas gerações da linhagem GIFT. Foram estimados parâmetros para os reprodutores (G0) e para a progênie (F1). A variabilidade genética foi determinada pela porcentagem de loci polimórficos e pelo índice de Shannon. As gerações apresentaram 69,6% de loci polimórficos (G0) e 60,0% de polimorfismo (F1). Os valores para o índice de Shannon foram de 0,367 para a geração G0 e de 0,317 para a F1. Os valores de divergência genética, calculados pelo teste de Mantel, foram de 0,213 para a G0 e 0,208 para a geração F1. Os resultados obtidos indicaram que houve perda da variabilidade genética da geração G0 para a F1. No entanto, um fato a ser destacado foi a alta variabilidade genética para as gerações G0 e F1 , característica fundamental para que ocorra ganho por melhoramento genético. O conjunto de dados indicou, ainda, que o status genético é favorável para a continuidade do programa de melhoramento genético para a linhagem GIFT, no Estado do Paraná.
Biblioteca responsável: BR68.1