Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Feeding habits of piavuçu post-larvae Leporinus macrocephalus (Garavello & Britski, 1988), with different diets in trial tanks / Hábito e seletividade alimentar de pós-larvas de piavuçu, Leporinus macrocephalus (Garavello & Britski, 1988), submetidas a diferentes dietas em cultivos experimentais

Pereira Ribeiro, Ricardo; Hayashi, Carmino; Nunes Martins, Elias; Martin Nieto, Leonardo; Rosa Sussel, Fábio.
Acta Sci. Anim. Sci.; 23: 829-834, 2001.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-724760

Resumo

An investigation was carried out to study some aspects related with the feeding habit of Leporinus macrocephalus (Characiformes, Anostomidae) (piavuçu) post-larvae. Eighteen amianthus cement tanks with 1m3 capacity were previously fertilized and later each received 400 Leporinus macrocephalus post-larvae. Data were analyzed by model in a completely randomized design, with three treatments and six replications. Treatments were divided in to diets based on animal protein (A), vegetable protein (B) and natural feeding (C). Results showed that larvae took advantage of all the available nutrients. Variables studied were not significantly affected by diets. Sample time collection influencied the feed intake in treatment B and C. The equation that represents the relationship between gut repletion degree (GR) and sample time collection (time) is: GR = 1.98980.00164 (TimeiTimeX)0.01696 (TimeiTimeX)2. Results showed that Leporinus macrocephalus species is omnivorous and that this species takes most of its food during the day.
Com o objetivo de conhecer alguns aspectos da dinâmica do hábito e seletividade alimentar de pós-larvas do piavuçu, Leporinus macrocephalus (Characiformes, Anostomidae) foi desenvolvido um experimento em 18 tanques de cimento amianto de 1m3, os quais foram previamente adubados de maneira uniforme e posteriormente povoados com 400 pós-larvas/tanque desta espécie. Foi esquematizado um delineamento inteiramente casualizado, com três tratamentos e seis repetições, e os dados foram analisados pelo método de identidade de modelos. Os tratamentos foram divididos conforme as dietas de: 1) proteína de origem animal (A); 2) proteína de origem vegetal (B) e 3) alimentação natural (C). Os resultados mostraram que, em termos de seletividade alimentar, os indivíduos aproveitaram bem todos os itens disponíveis no meio, sendo que para todas as variáveis estudadas, apenas o horário da alimentação influenciou a ingestão de alimento para os tratamentos B e C. A equação matemática que representa a relação entre o grau de repleção estomacal (GR) e o horário de coleta (tempo) é a seguinte: GR = 1,9898 0,00164 (Tempoi TempoX) 0,01696 (Tempoi TempoX)2. E pode-se, através dos resultados, mostrar que Leporinus macrocephalus é uma espécie onívora e apresenta um comportamento alimentar preferencialmente diurno.
Biblioteca responsável: BR68.1