Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of energy restriction for late finishing pigs on performance, carcass traits and environmental pollution - DOI: 10.4025/actascianimsci.v29i2.223 / Efeitos da restrição energética para suínos na fase final de terminação sobre o desempenho, característica de carcaça e poluição ambiental - DOI: 10.4025/actascianimsci.v29i2.223

Moreira, Ivan; Voorsluys, Thomas; Mansono Martins, Rafael; Paiano, Diovani; Cláudio Furlan, Antonio; Augusto Alves da Silva, Marcos.
Acta Sci. Anim. Sci.; 29(2): 179-185, 2007.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-725043

Resumo

Two trials were carried out to study the energy restriction (3200, 2960 and 2720 kcal of ME kg-1) for late finishing pigs, by means of adding dietary fiber (ground rice hull). Experiment I - 36 pigs were used (69.39 5.38 kg). The variables studied (performance, carcass traits and PUN) were separated according to the slaughter weight (70-90 kg and 90-115 kg). 12 pigs weighting 87.55 3.12 kg and 15 pigs weighting 115.41 6.20 kg were slaughtered. None of the variables studied were influenced by the different levels of ME. Experiment II -15 barrows were used (84.8 4.5 kg) and kept on metabolism crates. There was a linear increase of total feces, dry matter (DM) and organic matter output, according to dietary energy reduction, without causing an increase in total phosphorous (P) and nitrogen (N) excretion. Digestibility coefficient of DM and crude protein decreased, which led to a decrease in daily weight gain and an increase in feed: gain ratio. Results suggest the possibility to slaughter high lean meat pigs, weighting up to 115 kg, without impairing performance and carcass traits, regardless dietary energy level. However, total feces output increased without causing an increase in N and P excretion, as ME decreased and crude fiber increased.
. Foram conduzidos dois experimentos com o objetivo de avaliar níveis de restrição energética (3.200, 2.960 e 2.720 kcal de EM kg-1), por meio da elevação da fibra dietéica (casca de arroz), para suínos abatidos com peso elevado. Experimento 1 - Foram utilizados 36 suínos (69,39 ± 5,38 kg). As variáveis estudadas (desempenho, carcaça e NUP) foram agrupadas de acordo com o peso de abate (70 - 90 kg e 90 - 115 kg). Ao todo, foram abatidos 12 animais com peso de 87,55 ± 3,12 kg e 15 animais com peso de 115,41 ± 6,20 kg. Nenhuma das variáveis estudadas foi influenciada pelos diferentes níveis de EM. Experimento 2 - Foram utilizados 15 suínos machos (84,8 ± 4,5 kg), alojados em gaiolas de metabolismo. Houve aumento linear da produção total de fezes, matéria seca e matéria orgânica, com a redução do nível energético, contudo sem aumentar a excreção total de fósforo (P) e nitrogênio (N). Houve redução do coeficiente de digestibilidade da MS e PB das raízes com a redução da energia (elevação da fibra), o que levou a redução do GDP e piora na CA. Os resultados sugerem que o abate de suínos com peso de até 115 kg é possível sem prejuízo do desempenho e das características da carcaça, independente do nível de EM das dietas, entretanto ocorre aumento na produção total de fezes com a redução da EM e aumento da fibra dietética sem, contudo, aumentar a excreção de N e P.
Biblioteca responsável: BR68.1