Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Characteristics of african honeybee colonies (Apis mellifera) L. in nature, in Jaboticabal - SP / Características das colônias de abelhas africanizadas (Apis mellifera L.), coletadas de alojamentos naturais em Jaboticabal, Estado de São Paulo

Terezinha Malerbo-Souza, Darclet; Helena Nogueira-Couto, Regina; Almeida Couto, Leoman.
Acta Sci. Anim. Sci.; 24: 863-867, 2002.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-725254

Resumo

The experiment was conducted to observe characteristics of African honey bee, Apis mellifera L. (Hymenoptera Apidae) swarms collected in nature, for 16 years (1981 to 1996), in Jaboticabal, state of São Paulo -Brasil. During the collection, location, presence of queen, position of the swarms in the nature (exposed or housed), brood and food area, aggressiveness and quantity of honeybees were evaluated. The position of the combs was observed in relation to entrance of the beehive, classifying them in perpendicular and parallel. 51.43% of the swarms were collected in Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, especially in reforestation area and nature reserve. Only 18.6% of the swarms were exposed and 81.4% were housed inside cavities. In housed swarms, the honeybees preferred to install their swarms under roofs (30.0%), hollows of trees (20.0%), inside cement cavities (12.9%) and in soil hollows (10.0%). The honey bees were not aggressive in 86.2% of the collected swarms and preferred to build their combs in perpendicular position (70.4%) to the entrance of the beehive in relation to the parallel one (29.6%). Regarding the amount of individuals, brood and food, we observed that 54.7% of the 70 swarms had a lot of bees, 43.9% had medium area of brood and 51.7% presented little area of food. The queen was observed in half of the collected swarms (56.4%).
No presente experimento analisou-se as características de 70 enxames de abelhas africanizadas, Apis mellifera L. (Hymenoptera Apidae), coletados na natureza, durante 16 anos (1981 a 1996), em Jaboticabal, Estado de São Paulo e arredores. Durante a coleta foram feitas avaliações sobre o enxame quanto à: localização, posição (favos expostos ou em cavidades), presença de rainha, defensividade, áreas de cria e alimento e quantidade de abelhas presentes. Foi observada a posição dos favos em relação à entrada da colônia, classificando-os em perpendicular e paralelo. Observou-se que metade dos enxames (51,4%) foi coletada dentro do Câmpus da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal - Unesp, especialmente na área de reflorestamento e no horto. Apenas 18,6% dos enxames coletados estavam expostos ao ar livre, estando preferencialmente em galhos, e 81,4% estavam alojados no interior de cavidades. Foi observado que, nos alojados em cavidades, as abelhas preferiram instalar seus enxames sob telhados (30%), ocos de árvores (20%), dentro de cavidades de cimento (12,9%) e buracos no solo (10%). Observou-se que as abelhas não foram consideradas defensivas em 86,2% dos enxames coletados e que preferiram construir seus favos em posição perpendicular (70,4%) à entrada da colméia, em relação à posição paralela (29,6%). Em relação à quantidade de indivíduos, cria e alimento, obse
Biblioteca responsável: BR68.1