Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Parasitic fauna of cachara Pseudoplatystoma fasciatum (Siluriforme: Pimelodidae) from the Aquidauana River, in the Pantanal of Mato Grosso do Sul State, Brazil - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v30i1.1469 / Fauna parasitária de cachara Pseudoplatystoma fasciatum (Siluriforme: Pimelodidae) do rio Aquidauana, Pantanal Sul Mato-grossense, Brasil - DOI: 10.4025/actascibiolsci.v30i1.1469

Meldau de Campos, Cristiane; Eloy da Fonseca, Victor; Massato Takemoto, Ricardo; Ruas de Moraes, Flávio.
Acta Sci. Biol. Sci.; 30(1): 91-96, 2008.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-725438

Resumo

In this work are presented data for mean abundance, prevalence and mean intensity of infection in 34 specimens of Pseudoplatystoma fasciatum, commonly called cacharas. Fish were captured using nets in the Aquidauana River during March, September and November 2003, October 2004 and October 2005. All analyzed fish were infected. Nineteen species of parasites were collected seven of them were proteocephalid cestodes, three monogeneans, one species of digeneans, three nematodes, one acanthocephalan, one crustacean, one pentastomid and two species of myxosporeans. The first records of Harriscolex kaparari and Megathylacus travassosi in P. fasciatum in the Aquidauana River were observed. Monogeneans featured the highest prevalence (100%), followed by cestodes (91.18%) and nematodes (58.82%)
Neste trabalho, são apresentados dados de abundância média, prevalência e intensidade média de parasitismo, em 34 espécimes de Pseudoplatystoma fasciatum, popularmente conhecidos como cacharas, capturados nos meses de março, setembro e novembro de 2003, outubro de 2004 e outubro de 2005, com tarrafas e redes de espera, no rio Aquidauana. Todos os indivíduos amostrados encontravam-se parasitados. Dezenove espécies de parasitos foram identificadas, sendo sete cestodas proteocefalídeos, três monogêneas, um digenea, três nematodas, um acantocéfalo, um crustáceo, um pentastomídeo e duas espécies de mixosporídeos. As espécies de cestóides, Harriscolex kaparari e Megathylacus travassosi são registradas pela primeira vez para P. fasciatum, capturados no rio Aquidauana. Os monogêneas foram os helmintos que apresentaram maior prevalência (100%), seguidos pelos cestodas (91,18%) e nematodas (58,82%)
Biblioteca responsável: BR68.1