Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Digestibility and feeding behavior of cattle fed soybean hulls to replace corn in high concentrate diets / Digestibilidade e comportamento ingestivo de bovinos alimentados com níveis casca de soja em substituição ao milho em dietas de alta proporção de concentrado

Rezende, Pedro Leonardo de Paula; Restle, João; Bilego, Ubirajara Oliveira; Fernandes, Juliano José de Resende; Missio, Regis Luis; Menezes, Rayane Galdino; Guimarães, Tiago Pereira.
Semina Ci. agr.; 39(1): 363-372, jan.-fev. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-728477

Resumo

The aim of this study was to evaluate the effect of inclusion of 0.0%, 0.4%, 0.8%, and 1.2% slow release urea (SRU) in sheep feed on nitrogen balance (intake, fecal and urinary excretion, nitrogen absorbed and retained and/or nitrogen balance). Four sheep with an average body weight (BW) of 30.8 ± 1.7 kg were distributed using a Latin square experimental design. Sheep were allocated in metabolic cages and received two meals a day. The data were subjected to analysis of variance and differences were tested using a regression equation with a 5% probability. The inclusion of 0.0%, 0.4%, 0.8%, and 1.2% SRU in sheep diets did not change (p > 0.05) nitrogen intake (NI), with an average value of 20.49 g animal day-1 and 1.57 g (kg0.75)-1. The inclusion of 0.0%, 0.4%, 0.8%, and 1.2% SRU in sheep diets did not affect (p > 0.05) fecal nitrogen (FN) in g (kg0.75)-1, with an average value of 0.65 g (kg0.75) -1. However, the inclusion of SRU changed (p < 0.05) the FN, expressed as g animal day-1, and % BW, in a quadratic manner. The lowest FN excretion was 7.63 g animal day-1 and 36.41% NI, and it was obtained at inclusion levels of 0.82% and 0.66% SRU, respectively. The inclusion of 0.0%, 0.4%, 0.8%, and 1.2% SRU in sheep diets had a quadratic effect (p < 0.05) in urinary nitrogen (UN), expressed as g animal day-1, g (kg0.75) - 1 , and % of NI. The minimum values calculated with the equations for UN were 0.86 g animal day-1, 0.06 g (kg0.75) -1, and 0.28% NI for SRU inclusion levels of 0.79%, 0.76%, and 0.71%, respectively. The inclusion of 0.0%, 0.4%, 0.8%, and 1.2% SRU in sheep diets did not change (p > 0.05) the NB expressed as g animal day-1 (10.86) and g (kg0.75)-1 (0.82). However, the NB expressed as % NI or in relation to the NI responded in a quadratic manner (p < 0.05) to the inclusion of different levels of SRU in sheep food...(AU)
Objetivou-se avaliar a inclusão de 0,0%; 0,4%; 0,8% e 1,2% de ureia de liberação lenta (ULL) na alimentação de ovinos sobre o balanço de nitrogênio (consumo, excreção fecal e urinária de nitrogênio, nitrogênio absorvido e balanço de nitrogênio). Foram utilizados quatro ovinos com peso corporal (PC) médio de 30,8 ± 1,7 kg, distribuídos em um delineamento em quadrado latino. Os ovinos foram alocados em gaiolas de metabolismo e receberam duas refeições por dia. Os dados do balanço de nitrogênio dos ovinos foram submetidos à análise de variância e as diferenças observadas para as variáveis estudadas foram testadas utilizando equação de regressão a 5% de probabilidade. A inclusão de 0,0%; 0,4%; 0,8% e 1,2% de ULL na alimentação dos ovinos não alterou (p>0,05) o consumo de nitrogênio (N), com valor médio de 20,49 g animal dia-1 e 1,57 gramas por quilo de peso metabólico (g kg0,75)-1. A inclusão de níveis crescentes de ULL na alimentação de ovinos não influenciou (p>0,05) o nitrogênio fecal (NF) expresso em g kg0,75-1, com valor médio de 0,65 g (kg0,75)-1. Porém, foi observado que a inclusão de ULL alterou (p0,05) o balanço de nitrogênio (BN) expresso em g animal dia-1 (10,86) e em g (kg0,75)-1 (0,82). Entretanto, o BN expresso em %NC ou em relação ao NC apresentou um comportamento quadrático (p<0,05) com a inclusão dos diferentes níveis de ULL nas rações de ovinos. O valor máximo do BN de 59,68% NC foi obtido para o nível de 0,68% de ULL. Assim, a inclusão de 0,6% a 0,8% de ureia de liberação lenta na alimentação de ovinos propicia as menores perdas do nitrogênio fecal e urinário, além de proporcionar os melhores valores de balaço de nitrogênio expresso em percentagem do nitrogênio consumido.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1