Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Defoliation height and potassium fertilization of Mulato II grass / Altura de desfolha e adubação potássica do capim Mulato II

Cabral, Carlos Eduardo Avelino; Pesqueira-Silva, Lilian Chambó Rondena; Barros, Lívia Vieira de; Behling Neto, Arthurs; Abreu, Joadil Gonçalves de; Cabral, Carlas Heloisa Avelino; Silva, Felipe Gomes da; Galati, Rosemary Lais; Fiori, Ana Maria Ribeiro; Silva Junior, Carlos Alberto.
Semina Ci. agr.; 38(4,supl): 2719-2726, Jul.-Ago. 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-728697

Resumo

A pot trial in greenhouse conditions was carried out to identify at which defoliation height Mulato II grass (Urochloa hibrida cv. Mulato II) should be managed and to determine whether potassium fertilization is necessary in soil with high potassium content. The experiment was carried out in a greenhouse in a randomized block design with six treatments and five replications. Treatments consisted of a 3 × 2 factorial arrangement, with three defoliation heights (50, 65, and 80 cm) and with or without potassium maintenance fertilization. The production characteristics and chemical composition of the forage plant were evaluated. There was no interaction effect between defoliation height and fertilization with or without potassium on any of the analyzed variables, except for mineral content in Mulato II grass. The tillers and leaves number, shoot dry matter, leaf+sheath, root system, and residue were influenced by defoliation heights and potassium fertilization, except for the leaf blades and root dry matter, leaf blade/stem+sheath ratio, and leaves number, which were not influenced by potassium fertilization. Higher shoot dry matter was observed at the heights of 65 and 80 cm; however, comparing these two heights, leaf + sheath dry matter was lower at 65 cm. Regarding the grasss chemical composition, there was an increase in neutral and acid detergent fiber and indigestible neutral detergent fiber contents as the defoliation height increased, which resulted in lower production of potentially digestible dry matter, which can compromise the potential use of the forage by animals. Among evaluated treatments, MulatoII grass defoliation is recommended for a maximum height of 65 cm. Potassium fertilization increases the yield and the potentially digestible dry matter content of Mulato II grass, even when cultivated in soil with high potassium content.(AU)
Objetivou-se identificar em qual altura de desfolha deve ser manejado o capim Mulato II (Urochloa hibrida cv. Mulato II), bem como verificar se há necessidade de adubação potássica em solo com elevado teor de potássio. O experimento foi realizado em casa de vegetação, em delineamento experimental em blocos casualizados, com seis tratamentos e cinco repetições, em esquema fatorial 3x2. Os tratamentos consistiram em três alturas de desfolha (50, 65 e 80 cm), sendo cada altura de desfolha avaliada com ou sem adubação de manutenção com potássio. Foram avaliadas as características produtivas e a composição bromatológica da forrageira. As alturas de corte e adubação ou não com potássio não apresentaram efeito de interação para nenhuma das variáveis analisadas, exceto para teor de minerais no capim Mulato II. O perfilhamento, massa seca da parte aérea, colmo + bainha, número de folhas e massa seca de raiz e resíduos foram influenciadas pelas alturas de corte e adubação com potássio, com exceção a massa de lâminas foliares, raiz, relação lâmina foliar/colmo+bainha e número de folhas, que não foram influenciadas pela adubação potássica. Observou-se maior massa seca de parte aérea nas alturas de 65 e 80 cm, contudo, comparando estas duas alturas, houve menor massa seca de colmo+bainha na altura de 65 cm. Em relação à composição bromatológica do capim Mulato II, houve incremento nos teoresde fibra em detergente neutro, fibra em detergente ácido e fibra em detergente neutro indigestível como acréscimo da altura de desfolha, o que resultou em menor produção de matéria seca potencialmentedigestível e consequentemente pode comprometer o potencial de utilização da forrageira pelo animal. Dentre as alturas avaliadas, recomenda-se que o capim Mulato II seja cortado, no máximo, a 65 cm de altura. A adubação potássica aumenta a produção e a matéria seca potencialmente digestível do capim Mulato II mesmo cultivado em solo com elevado teor de potássio.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1