Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Larviculture of the sand clam cultivated in different densities / Larvicultura de molusco de areia cultivado em diferentes densidades

Lima, Priscilla Celes Maciel de; Lavander, Henrique David; Silva, Luis Otavio Brito da; Gálvez, Alfredo Oliveira.
B. Inst. Pesca; 44(2): [1-7], abr.-jun. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-731188

Resumo

The development of technologies for the cultivation of larvae and post-larvae in the laboratory is an alternative to supply the reduction of natural stocks of Anomalocardia brasiliana. In order to improve the technology of mollusc production in the laboratory, the present work evaluated the effect of culture density on the survival and growth of larvae and post-larvae of A. brasiliana. Two experiments were conducted, the first evaluated the density in the veliger larvae culture, testing densities of 2, 6 and 10 larvae mL-1 for seven days. In the second, densities of 60 and 120 post-larvae cm-2 were tested, for 38 days. In the culture of veliger larvae, better results were found for survival and growth in the densities of 2 and 6 larvae mL-1. When evaluated for density in post-larvae culture, the best results for both survival and length were obtained at the density of 60 post-larvae cm-2, with 93.81 ± 0.68% and 2.18 ± 0.18 mm, respectively. Thus, to optimize productivity, it is recommended a density of 6 larvae mL-1 (veliger larvae) and 60 post-larvae cm-2 for the cultivation of A. brasiliana in the laboratory.(AU)
O desenvolvimento de tecnologias para o cultivo de larvas e pós-larvas em laboratório é uma alternativa para suprir a redução dos estoques naturais de Anomalocardia brasiliana. Com o objetivo de aprimorar a tecnologia de produção de moluscos em laboratório, o presente trabalho avaliou o efeito da densidade de cultivo sobre a sobrevivência e o crescimento de larvas e pós-larvas de A. brasiliana. Foram realizados dois experimentos, no primeiro avaliou-se a densidade no cultivo de larvas véliger, testando as densidades de 2, 6 e 10 larvas mL-1 durante sete dias. No segundo, foram testadas as densidades de 60 e 120 pós-larvas cm-2, durante 38 dias. No cultivo de larvas véliger, os melhores resultados para sobrevivência e crescimento foram encontrados nas densidades de 2 e 6 larvas mL-1. Quando avaliada a densidade no cultivo de pós-larvas, os melhores resultados, tanto para a sobrevivência quanto para o comprimento final, foram obtidos na densidade de 60 larvas cm-2, com 93,81 ± 0,68% e 2,18± 0,18 mm, respectivamente. Dessa forma, para otimizar a produtividade, recomenda-se as densidades de 6 larvas mL-1 (larvas véliger) e de 60 pós-larvas cm-2 para o cultivo de A. brasiliana em laboratório.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1