Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Contamination by parasites of zoonotic importance in fecal samples from Florianópolis Beaches, Santa Catarina State, Brazil / Contaminação por parasitas de importância zoonótica em amostras fecais nas praias de Florianópolis, SC, Brasil

Bricarello, Patrizia Ana; Magagnin, Ellen Antunes; Oliveira, Thailini de; Silva, Alice da; Lima, Lenilza Mattos.
Braz. j. vet. res. anim. sci; 55(1): 1-10, 2 abr. 2018. tab, mapas
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-734916

Resumo

Helminths and protozoa are examples of endoparasites that, during their biological cycles, can alternate between free-life stages and parasitic stages in the environment. Pets, such as dogs and cats, live together with men and play an important role in the society; however, these animals may carry a large number of parasites which, besides showing direct pathogenicity to the host, represent risks to the human health, as is the case of parasitic zoonoses. Public areas like parks, gardens, squares and beaches may offer risks to human users since these environments may contain feces deposited by parasitized dogs. The present study verified the occurrence of helminth eggs and/or protozoan cysts or oocysts in fecal samples collected from sand strips at the beaches Armação do Pântano do Sul, Campeche and Morro das Pedras, in the south of Florianópolis Island, Santa Catarina State (SC), during the summer period. Pet feces were collected in the 2016/2017 summer season, from December 2016 to February 2017. In the Laboratory of Animal Parasitology (CCA-UFSC), fecal samples were processed based on Willis-Mollay flotation technique and Hoffman sedimentation technique. Samples from all three analyzed beaches were positive for the presence of parasites and fecal material was found along the seashore, sites where people walk freely and barefoot. Of 104 fecal samples collected, 45 (43.27%) were positive for one or more parasites. The greatest prevalence was found in Campeche Beach, which had 72.22% positive samples. Ancylostomids were most prevalent, indicating that cutaneous larva migrans is likely to occur in humans. Other parasites such as Trichuris vulpis, Toxocara spp. and Giardia spp. were also detected in coproparasitological analyses. Based on the results, it was concluded that contamination of the beaches in Florianópolis Island, SC, constitutes a public health problem due to the possibility of zoonosis transmission. (AU)
Helmintos e protozoários são exemplos de endoparasitas que, durante seus ciclos biológicos, podem alternar fases de vida livre e de vida parasitária no ambiente. Animais de companhia, como cães e gatos, possuem convívio direto com o homem e desempenham importante papel na sociedade, porém estes animais podem possuir muitos parasitas próprios que, além da patogenicidade direta ao hospedeiro, representam riscos à saúde humana, no caso das zoonoses parasitárias. A utilização de áreas públicas como parques, jardins, praças e praias por estes animais, pode oferecer riscos aos seus frequentadores humanos, uma vez que pode ocorrer a deposição de fezes nesses ambientes por cães parasitados. O presente estudo investigou a ocorrência de ovos de helmintos e/ou cistos ou oocistos de protozoários em amostras de fezes coletadas nas faixas de areia das praias da Armação do Pântano do Sul, Campeche e Morro das Pedras, no sul da ilha de Florianópolis, Estado de Santa Cararina-SC, Brasil, durante o período de verão. As coletas de amostras de fezes de animais domésticos foram realizadas na temporada de verão 2016/2017, a partir de dezembro de 2016 até fevereiro de 2017. No Laboratório de Parasitologia Animal (CCA-UFSC), as amostras de fezes foram processadas pela técnica de flutuação de Willis-Mollay e pela técnica de sedimentação de Hoffman. Amostras colhidas nas três praias analisadas mostraram-se positivas para a presença de parasitos. Material fecal foi observado ao longo de toda orla, locais em que as pessoas caminham livremente e sem calçados. De um total de 104 amostras de fezes coletadas nas praias, 45 (43,27%) estavam positivas a um ou mais parasitas. A praia do Campeche foi a que apresentou maior prevalência, com 72,22% de amostras positivas. Os ancilostomídeos, responsáveis pela larva migrans cutânea em humanos, foram os mais prevalentes.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1