Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Trace elements in oyster farming areas in the Amazon / Metais pesados em áreas de cultivo de ostras na Amazônia

Silva, Raquel Gomes da; Santos, Rosinette Machado; Lima, Marcelo de Oliveira; Mendes, Lorena de Cássia dos Santos; Mesquita, Karina Ferreira Castro; Santos, Maria de Lourdes Souza.
B. Inst. Pesca; 44(4): e366-e366, Oct.-Dec. 2018. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-735230

Resumo

Analyses of contaminants in sediments, such as trace elements, are fundamental to characterize normality or alterations in aquatic environments. These are important data to evaluate areas used for aquaculture, particularly those where there is a closer interaction between sediments and organisms cultured, as in oyster cultivation. The concentrations of trace elements (Al, Cd, Co, Cr, Cu, Fe, Ni, Mg) were assessed in the sediments of six oyster farming areas in the Amazon estuary. Sediment sampling was carried out in the months of November 2013 (dry season) and April 2014 (rainy season) and central areas were prioritized. Levels of trace elements were quantified by induced plasma optical emission spectrometry (ICP-MS). Possible effects on aquatic biota were evaluated by comparing the levels of metals in the sediments with the reference values proposed in the TEL and PEL protocols. The concentrations of trace elements in sediments in all evaluated areas were higher in the rainy season, except for copper. Following the order of concentration, in most of the locations Al> Fe> Mg> Cr> Ni> Co> Cu> Cd. Only Cd levels were higher than the TEL and PEL.(AU)
Análises de contaminantes nos sedimentos, como os elementos traços são fundamentais para caracterizar normalidade ou alterações nos ambientes aquáticos. Estas são informações importantes para avaliar áreas usadas para aquicultura, em especial aquelas onde há uma interação mais próxima entre os sedimentos e organismos cultivados, como ocorrem na prática da ostreicultura. Foram avaliadas as concentrações de elementos traços (Al, Cd, Co, Cr, Cu, Fe, Ni, Mg) nos sedimentos de seis áreas de cultivos de ostras no estuário Amazônico. As amostragens de sedimentos foram realizadas nos meses de novembro de 2013 (seco) e abril de 2014 (chuvoso) e priorizaram pontos centrais nestas. Os níveis de elementos traços foram quantificados por espectrometria de emissão ótica com plasma induzido (ICP- MS). Possíveis efeitos sobre a biota aquática foram avaliados a partir da comparação dos níveis de metais nos sedimentos com os valores de referência proposto nos protocolos TEL e o PEL. As concentrações dos elementos traços nos sedimentos em todas as áreas avaliadas foram superiores no período chuvoso, com exceção do cobre. Seguindo a ordem de concentração, na maioria das localidades Al > Fe > Mg > Cr > Ni > Co > Cu > Cd. Apenas para Cd os níveis foram superiores em referência aos de TEL e PEL.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1