Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Water and sucrose diffusion coefficients during osmotic dehydration of sapodilla (Achras zapota L. ) / Coeficiente de difusão da água e sacarose durante a desidratação osmótica do sapoti (Achras zapota L. )

Coimbra, Lívia Muritiba Pereira de Lima; Arruda, Hayanna Adlley Santos de; Machado, Erilane de Castro Lima; Salgado, Silvana Magalhães; Albuquerque, Sônia Sousa Melo Cavalcanti de; Andrade, Samara Alvachian Cardoso.
Ci. Rural; 47(8): 1-7, 2017. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-735394

Resumo

ABSTRACT: Sapodilla is an original fruit from Central America that is well adapted in all regions of the Brazilian territory. Despite its wide adaptation and acceptance in fruit markets, it is rare to find it outside tropical regions, partially because of its high perishability. The development of alternative, simple, and inexpensive methods to extend the conservation and marketing of these fruits is important, and osmotic dehydration is one of these methods. The main objective of this study was to determine the water and sucrose diffusion coefficients during the osmotic dehydration of sapodilla. This process was performed in short duration (up to 6h) to evaluate detailed information on water loss and solids gain kinetics at the beginning of the process and in long duration (up to 60h) to determine the equilibrium concentrations in sapodilla. The immersion time had greater influence on the water and sucrose diffusion coefficients (P 0.05); the maximum water loss (WL) and solute gain (SG) occurred in the osmotic solution at the highest concentration. Water and sucrose diffusion coefficients ranged from 0.00 x 10-10 m2/s to 1.858 x 10-10 m2/s, and from 0.00 x 10-10to 2.304 x 10-10 m2/s, respectively. Thus, understanding the WL and SG kinetics during the process of sapodilla osmotic dehydration could significantly contribute to new alternatives of preservation and commercialization of this fruit.(AU)
RESUMO: O sapoti é um fruto originário da América Central que está bem adaptado em todas as regiões do território brasileiras. Apesar de sua ampla adaptação e aceitação, o fruto é raro fora das regiões tropicais, o que se deve em parte à sua alta perecibilidade. O desenvolvimento de métodos alternativos, simples e de baixo custo para prolongar a conservação e comercialização desses frutos é importante e a desidratação osmótica é um desses métodos. O objetivo principal desta pesquisa foi determinar os coeficientes de difusão da água e sacarose durante a desidratação osmótica de sapoti. Desidratação osmótica de sapoti foi realizada em um curto período de tempo (até 6 horas), tendo como finalidade fornecer informações detalhadas da cinética da perda de água e ganho de sólidos no início do processo, e em longos períodos de tempo (até 60 horas), a fim de determinar as concentrações de equilíbrio no sapoti. O tempo de imersão teve maior influência sobre o coeficiente de difusão da água e sacarose (P 0,05); a máxima perda de umidade (PU) e ganho de solutos (GS) pela fruta ocorreram na solução osmótica de maior concentração (60°Brix). O coeficiente de difusão da água e sacarose variou de 0,00 x 10-10 a 1,858 x 10-10 m2 s-1 e de 0,00 x 10-10 a 2,304 x 10-10 m2s-1, respectivamente. Assim, torna-se válida a realização desta pesquisa, tendo como objetivo conhecer a cinética da PU e GS durante a desidratação osmótica do sapoti e oferecer ao produtor uma nova alternativa para preservar e comercializar o referido fruto.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1