Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Leptospirosis in native mixed-breed sheep slaughtered in a semiarid region of Brazil

Costa, Diego Figueiredo da; Silva, Aline Ferreira da; Brasil, Arthur Willian de Lima; Loureiro, Ana Paula Pereira; Santos, Fabrine Alexandre dos; Azevedo, Sergio Santos de; Lilenbaum, Walter; Alves, Clebert José.
Ci. Rural; 47(2)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-736733

Resumo

ABSTRACT: Sheep breeding is an economic activity of great value for the Brazilian livestock industry, and infectious diseases can significantly compromise its productivity. The aim of this study was to detect Leptospira spp. in mixed breed sheep from a semiarid region of the State of Paraíba, Northeast Brazil. In total, 49 blood and renal tissue samples, as well as 25 urine samples, were collected from 49 sheep in the slaughter line. The microscopic agglutination test (MAT) was used to verify the presence of anti -Leptospira spp. antibodies in blood samples. Renal tissue and urine samples were analyzed by both PCR and bacterial culture. Sero reactivity was observed in 8.2% (4/49) of animals. Three renal samples were positive for leptospiral DNA by PCR although all urine samples were negative. No leptospires in pure culture were recovered from the samples tested. Low prevalence of Leptospira spp. observed by serology and PCR suggested that the rusticity of the mixed-breed sheep may have contributed to the low occurrence of leptospirosis in the semiarid region investigated.
RESUMO: A criação de ovinos é uma atividade econômica de grande valor para a indústria pecuária brasileira. As doenças infecciosas podem comprometer significativamente a sua produtividade. O objetivo deste estudo foi detectar Leptospira spp. em ovinos sem raça definida a partir de uma região semiárida do estado da Paraíba, Nordeste do Brasil. Quarenta e nove amostras de sangue e tecido renal, bem como amostras de urina, de 25 das 49 ovelhas, foram coletados na linha de abate. A presença de anticorpos anti -Leptospira spp. foi verificada com o teste de aglutinação microscópica (SAM). As amostras de urina e rins foram processadas por PCR e cultura bacteriológica. Sororreatividade foi observada em 8,2% (4/49) dos animais. Em relação à PCR, três amostras renais foram positivas, no entanto, todas as amostras de urina foram negativas. Nenhuma cultura pura de leptospiras foi recuperada a partir das amostras testadas. Levando em consideração a baixa frequência de positividade na sorologia e PCR, é possível sugerir que a rusticidade das ovelhas de raças mestiças colaborou para a baixa ocorrência de leptospirose na região semiárida investigada.
Biblioteca responsável: BR68.1