Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Hipercolesteronemia em um cão: relato de caso

Holanda, Dalila Amorim; Freitas, Fabrícia Vasconcelos; Viana, Israel Lima; Borges Filho, José Arlindo; Leite, Ana Karine Rocha de Melo.
R. cient. eletr. Med. Vet.; (31)jul. 2018. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-738126

Resumo

As alterações no metabolismo de lipídeos são comuns em cães e podem levar a quadros de dislipidemia e demais complicações. Elas podem estar associadas a obesidade, idade, raça, fatores genéticos e doenças endócrinas. Entretanto, poucos são os dados que mostram um aumento de colesterol de alta densidade (HDL) na rotina clínica. Dessa forma, objetivou-se relatar um caso de hipercolesteronemia em uma cadela. Foi atendida uma cadela com 6 anos de idadepara uma avaliação de rotina. Foram solicitados exames complementares: hemograma e dosagens bioquímicas séricas. O resultado do hemograma não mostrou nenhuma alteração. As quantificações de alanina aminotransferase, creatinina e glicose permaneceram dentro dos limites da normalidade. Porém, as quantificações de colesterol total e HDL apresentaram-se acima dos valores de referência. Nesse relato, a hipercolesteronemia não induziu alterações hematológicas, hepáticas e renais no animal. No entanto, a hipercolesteronemia foi um achado bioquímico importante para a conduta clínica, necessitando de um controle mais rigoroso para garantir o bem-estar do animal.(AU)
Changes in lipid metabolism are common in dogs and may lead to dyslipidemia and other complications. They may be associated with obesity, age, race, genetic factors and endocrine diseases. However, few data show an increase in high-density (HDL) cholesterol in the clinical routine. Thus, we aimed to report a case of hypercholesterolaemia in a dog. A 6-year-old female dog was seen for routine evaluation. Complementary tests were requested: blood count and serum biochemical measurements. The hemogram showed no change. Quantifications of alanine aminotransferase, creatinine and glucose remained within the limits of normality. However, the quantifications of total cholesterol and HDL were above the reference values. In this report, hypercholesterolemia did not induce hematological, hepatic and renal changes in the animal. However, hypercholestermonemia was an important biochemical finding for clinical management, requiring a more rigorous control to ensure the animal's well-being.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1