Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Myolipoma associated with hyperadrenocorticism and diabetes mellitus in a female poodle / Miolipoma associado a hiperadrenocorticismo e diabetes mellitus em uma poodle fêmea

Põppl, Alan Gomes; Beck, Carlos Afonso de Castro; Fonini, Alessandra Van Der Laan; Cruz, Leonardo Montagna; Pavarini, Saulo Petinati.
Ci. Rural; 48(10): e20180344, 2018. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-738559

Resumo

This report provides an unpublished account of an intra-abdominal myolipoma in a 11-year-old female Poodle with hyperadrenocorticism and diabetes mellitus. The patient was well controlled for both endocrine diseases; however, was suffering for severe abdominal discomfort. Ultrasound scan revealed a huge abdominal mass. At necropsy a pinkish mass (35cm x 28cm x 12cm) of elastic consistency attached to the broad ligament of the left uterine horn was reported. Histologically, this mass was constituted of a mixed population of well-differentiated adipocytes and of spindle-shaped mesenchymal cells. Both tumor cells were positive for vimentin at immunohistochemistry, while the spindle-shaped cells were positive for desmin and actin, compatible with smooth muscle cells. Immunohistochemistry was crucial for myolipoma characterization.(AU)
Este relato apresenta um caso inédito de miolipoma intra-abdominal em um poodle fêmea de 11 anos de idade com hiperadrenocorticismo e diabetes mellitus concomitante. A paciente apresentava um bom controle das doenças endócrinas, porém, grande desconforto abdominal. Ao ultrassom abdominal evidenciou-se uma massa de grandes proporções. Na necropsia uma massa rosácea (35cm x 28cm x 12cm) de consistência elástica unida ao ligamento largo do corno uterino esquerdo foi identificada. Histologicamente esta massa era constituída de uma população mista de adipócitos bem diferenciados e células fusiformes mesenquimais. Ambos tipos celulares foram positivos para vimentina na imuno-histoquímica, enquanto as células fusiformes foram positivas também para desmina e actina, compatível com músculo liso. A imuno-histoquímica foi crucial para o diagnóstico do miolipoma.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1