Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Distribution and density of the bivalve Anomalocardia brasiliana in the estuarine region of Northeastern Brazil

Maia, A. M. L. Rodrigues; Medeiros, E.; Henry-Silva, G. G..
Braz. J. Biol.; 78(1)2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-739218

Resumo

Abstract The objective of this study was to analyze the density and distribution of the bivalve Anomalocardia brasiliana in beaches in the estuarine region of the semiarid in Rio Grande do Norte State, Barra and Pernambuquinho (04°56.978S and 37°08.961W and 04°56.792S and 37°09.375W, respectively). Samples were collected monthly during 37 months using five transects (300 m long and 400 m apart) laid perpendicularly to the beach line toward the sea. Seven collection points, 50 m apart, were set in each transect, and shellfish and sediment samples were collected. Temperature and salinity were measured in each transect. The results showed a temperature variation of average values of 3 °C; the greatest variation (33.2 °C) was observed in May of 2009. The lowest average salinity values were observed between April and June of 2009 (5, 8.7, and 7.8, respectively). This fact was due to an atypical rainfall in the region, which resulted in a large freshwater inflow into the estuary; the average salinity values were about 40 in the remaining months. The highest precipitation values were observed in April/09, April/10, and April/11; the highest precipitation occurred in April/09 (316.3 mm). The lower average densities of A. brasiliana were observed in April and May/09 when compared to the other months; the lowest value was observed in April/09 (26 ind/m2). The highest densities occurred between November/10 and July/11, with values ranging from 70 to 322 ind/m2. The highest inflow of young individuals (lengths from 2 to 5 mm) was observed between April and June of 2010 and on September/10 while the highest frequency of adults (from 20 to 25 mm) occurred between December of 2010 and April of 2011. Hence, the results of this study show that in the months with the greatest rainfall, salinity and the average density of A. brasiliana showed the lowest values.
Resumo O objetivo do trabalho foi analisar a densidade e distribuição do bivalve Anomalocardia brasiliana em praias de uma região estuarina do semiárido do Rio Grande do N (Barra - 04°56,978S, 37°08,961O e Pernambuquinho - 04°56,792S, 37°09,375O). As coletas foram realizadas durante 37 meses (abril/09 a abril/12). Mensamente foram dispostos cinco transectos (300 m de comprimento e distanciando 400 m entre si, perpendicularmente à linha da praia em direção ao mar. Em cada transecto foram definidos sete pontos de coletas com distância de 50 m entre si e coletadas amostras de moluscos e sedimento. Em cada transecto aferiu-se a temperatura e salinidade da água. Os resultados mostraram que houve uma variação dos valores médios de temperatura de 3°C, sendo o mês de maio/09 ocorreu o maior valor dessa variável (33,2 °C). Quanto aos valores médios de salinidade, o período de abril a junho/09 apresentou-se os menores valores médio da salinidade (5, 8,7 e 7,8, respectivamente), tal fato ocorreu, devido a um período de chuvas atípicas na região, que resultou em um grande aporte de água doce no estuário, nos demais meses os valores médios da salinidade foram cerca de 40. Ao analisar a precipitação observou-se, que os maiores valores ocorreram nos meses de abril/09, abril/10 e abril/11, sendo que o maior valor da precipitação ocorreu no mês de abril/09 (316,3 mm). As densidades médias de A. brasiliana nos meses de abril e maio/09 foram menores quando comparadas as densidades médias dos demais meses, sendo que o menor valor foi observado no mês de abril/09 (26 ind/m2). As maiores densidades ocorreram no período de novembro/2010 a julho/2011, com valores variando de 70 a 322 ind/m2. No período de abril a junho de 2010 e no mês de setembro/10 foi observada uma maior entrada de indivíduos jovens (comprimentos entre 2 a 5 mm), enquanto que durante o período de dezembro/2010 a abril/2011 ocorreu uma maior frequência de indivíduos adultos (entre 20 a 25 mm). Assim verificou-se com o presente estudo que, nos meses que ocorreram maior precipitação, salinidade e densidade média de A. brasiliana foi menor.
Biblioteca responsável: BR68.1