Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Outbreak of Clostridium perfringens type D enterotoxemia in sheep / Surto de enterotoxemia por Clostridium perfringens tipo D em ovinos

Salvarani, Felipe Masiero; Faccin, Mayane; Freitas, Nayra Fernanda de Queiroz Ramos; Matos, Mônica Regina de; Garcia, Edismair Carvalho; Pagliosa, Geane Maciel; Barbosa, José Diomedes; Lobato, Francisco Carlos Faria; Viott, Aline de Marco.
Semina Ci. agr.; 40(6): 2593-2602, 2019.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-742747

Resumo

This work describes the first Brazilian laboratory-confirmed outbreak of enterotoxemia caused by Clostridium perfringens type D in sheep, which occurred in the state of Paraná. We address the epidemiological aspects involved, the diagnostic modalities employed, and the clinical signs and pathological findings observed. Eight healthy pregnant female sheep with no history of vaccination for clostridiosis presented with a history of abrupt feeding changes and neurological manifestations that quickly evolved to illness, coma and death. Four other females with clinical neurological signs were referred to the Veterinary Hospital of the Universidade Federal do Paraná, Palotina Sector. These animals presented with lethargy, motor incoordination, opisthotonus, pedal movements, muscle tremors, spastic paralysis, bruxism, mandibular trismus, sialorrhea, hyperexcitability and the inability to stand. They were examined and euthanized due to the seriousness of the clinical picture with an unfavorable prognosis. We performed gross anatomical and microscopic analyses of the organs and intestinal contents. We also performed bacterial isolation with molecular typing. From the intestinal contents, we detected toxins by means of the seroneutralization technique in mice. At necropsy, we noted pulmonary edema (2/4), necrotizing enteritis (4/4) and hyperemia of the leptomeninges (1/4). Microscopicall
Este trabalho descreve o primeiro surto brasileiro com confirmação laboratorial de enterotoxemia em ovinos por Clostridium perfringens tipo D, ocorrido no estado do Paraná, abordando os aspectos epidemiológicos envolvidos, sinais clínicos observados, achados patológicos e diagnóstico empregado. Oito fêmeas ovina, gestantes, em bom estado corporal e com histórico de mudanças bruscas na alimentação, sem histórico de vacinação para clostridioses, apresentaram manifestações clínicas neurológicas que logo evoluíram para decúbito, coma e morte. Outras quatro fêmeas apresentaram os sinais clínicos neurológicos e foram encaminhadas ao Hospital Veterinário da Universidade Federal do Paraná, setor Palotina. Os animais foram examinados e submetidos à eutanásia devido à gravidade do quadro clínico e prognóstico desfavorável. Destes quatro animais foram coletados fragmentos de órgãos e do conteúdo intestinal. Foi realizada análise macroscópica e microscópica dos órgãos, bem como isolamento bacteriano, tipificação molecular do agente e a detecção das toxinas por meio da técnica de soroneutralização em camundongos a partir do conteúdo intestinal. Os quatro ovinos examinados apresentaram letargia, incoordenação motora, opistótono, movimentos de pedalagem, tremores musculares, paralisia espástica, bruxismo, trismo mandibular, sialorréia, hiperexcitabilidade e decúbito. Na necropsia, constatou-s
Biblioteca responsável: BR68.1