Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Evaluation of two regional anesthetic methods on the front limb of dogs using hyperbaric bupivacaine / Avaliação de dois métodos de bloqueios anestésicos regionais no membro anterior em cães usando bupivacaína hiperbárica

Macedo, Gustavo Guerino; DeRossi, Rafael; Frazílio, Fabrício Oliveira.
Acta cir. bras.; 25(3): 298-303, May-June 2010. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-7430

Resumo

PURPOSE: To evaluate the effects of bupivacaine 0.5 and 0.25 percent in intravenous regional anesthesia (IVRA) and brachial plexus block (BPB), respectively, on anesthesia, motor block and cardiovascular parameters in dogs. METHODS: Fourteen healthy adult dogs averaging 10 kilograms (kg) of body weight. Animals were randomly assigned to receive one of the two treatments IVRA (n=7) or BPB (n=7). All the animals were sedated with acepromazine (0.1 mg/kg intramuscular). To execute the BPB was used an electrical nerve stimulation. Anesthesia, motor block, sedation, cardiovascular and respiratory effects were measured as effect of the treatment. RESULTS: BPA showed superior efficiency and duration of anesthesia (BPB - 456 ± 94 minutes vs IVRA - 138 ± 44) as well as motor block. There only physiologic parameter which change were the systolic pressure in BPB and respiratory rate for both treatments. CONCLUSION: In dogs the 0.25 percent hyperbaric bupivacaine in BPB produces a front limb anesthesia about three times more than the 0.5 percent in IVRA, with ptosis of the limb blocked and little interference in the cardiovascular system but with decrease in respiratory rate.(AU)
OBJETIVO: Avaliar os efeitos da bupivacaína 0,5 e 0,25 por cento na anestesia regional endovenosa (IVRA) e no bloqueio do plexo braquial (BPB) respectivamente, na anestesia, bloqueio motor e parâmetros cardiovasculares em cães. MÉTODOS: Foram utilizados 14 cães sadios adultos pesando em média 10 kilos. Animais foram aleatoriamente designados a um de dois tratamentos IVRA (n = 7) ou BPB (n = 7). Todos os animais foram sedados com acepromazina (0,1 mg/kg intramuscular). Para realizar o BPB foi usado um estimulador elétrico nervoso. Anestesia, bloqueio motor, sedação, efeitos cardiovascular e respiratório foram mensurados como efeitos dos respectivos bloqueios. RESULTADOS: O bloqueio BPB demonstrou eficiência superior e maior duração da anestesia (BPB - 456 ± 94 minutos vs IVRA - 138 ± 44 minutos) bem como maior envolvimento motor. Somente a pressão arterial sistólica foi alterada no grupo BPB e a freqüência respiratória em ambos os tratamentos. CONCLUSÃO: Em cães, a bupivacaína 0,25 por cento hiperbárica no grupo BPB produziu uma anestesia do membro anterior três vezes mais longa que a 0,5 por cento no grupo IVRA, com ptose do membro bloqueado e pequena interferência no sistema cardiovascular e com diminuição da freqüência respiratória.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1