Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Reproductive performance of Nellore heifers raised in extensive system undergoing different vaccination protocols in fixed-time artificial insemination (FTAI)

Schillings Neto, Ernest; Nogueira, Eriklis; Jardim, Rodrigo; Abreu, Urbano Gomes Pinto de; Sterza, Fabiana Andrade de Melo; Pellegrin, Aiesca Oliveira; Juliano, Raquel Soares.
Ci. Rural; 49(11)2019.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-743213

Resumo

ABSTRACT: This study evaluated the reproductive performance of Nellore heifers without previous vaccination undergoing fixed-time artificial insemination (FTAI) and subsequent natural breeding under different vaccination protocols against infectious bovine herpesvirus 1 (BHV-1), bovine viral diarrhea virus (BVDV), and bovine leptospirosis (BL). A total of 763 animals were included; the group assignment was as follows: T1, control without vaccination; T2, vaccination against BL; T3, vaccination against BHV-1and BVDV; T4,vaccination against combination of BL + BHV-1and BVDV. Vaccination was started 30 days before FTAI (D-40), and a booster dose was administered at D-10. Serological tests were used to verify the occurrence rate of natural infection by BL, BHV-1, and BVDV. Initial pregnancy was diagnosed at D30, D60, and D120 after FTAI. Final pregnancy rates were evaluated by group, weight, body-condition score, occurrence of estrus, inseminator, bull, and occurrence of abortions or embryonic death. In all groups, results indicated seropositivity of 100% for leptospirosis, 77.0-94.0% for BHV-1, and 64.0-87.0% for BVDV. The vaccination protocol was not a significant influencing factor of pregnancy rate and embryonic or fetal mortality; whereas, animal weight at the beginning of the breeding season and presence of estrus at FTAI were significant influencing factors of pregnancy rate. The vaccination protocol had no interference with the reproductive performance of the experimental groups.
RESUMO: O estudo foi conduzido para avaliar o desempenho reprodutivo de novilhas Nelore, não imunizadas para herpesvirus bovino tipo 1 (BHV-1), vírus da diarreia viral bovina (BVDV) e leptospirose bovina (LB), submetidas a diferentes protocolos vacinais em manejo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF) e repasse com touro em monta natural. Um total de 763 animais foram distribuídos em quatro grupos: T1 - controle sem vacinação; T2 - vacinação contra LB; T3 - vacinação contra BHV-1 e BVDV T4 - vacinação com LB+ BHV-1 e BVDV. A vacinação foi iniciada 30 dias antes da IATF (D-40) com a aplicação da segunda dose em D-10. Verificou-se a taxa de ocorrência de infecção natural por LB, BHV-1 e BVDV realizando-se exames sorológicos. O diagnóstico de gestação inicial foi feito aos 30, 60 e 120 dias. Avaliou-se as taxas de prenhez em função dos grupos, do peso, escore de condição corporal, presença ou ausência de cio, inseminador, touro, ocorrência de abortos ou morte embrionária. Os resultados obtidos revelaram que soropositividade para leptospirose foi de 100% para todos os grupos, variando de 77,0% a 94,0% para BHV-1 e 64,0% a 87,0% para BVDV. O protocolo vacinal não interferiu na taxa de prenhez, de mortalidade embrionária ou fetal. Houve diferença na taxa de prenhez em relação ao peso dos animais no início da estação reprodutiva e a presença de cio no momento da IATF. Concluiu-se que o protocolo vacinal não interferiu no desempenho reprodutivo dos grupos experimentais.
Biblioteca responsável: BR68.1