Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Meat quality of lambs supplemented with intramuscular vitamin E

Morgado, Aline A.; Nunes, Giovanna R.; Bôas, Beatriz R. Villas; Carvalho, Paola B.J.; Rodrigues, Paulo H.M.; Susin, Ivanete; Sucupira, Maria Claudia A.; Pereira, Angélica S.C..
Pesqui. vet. bras; 38(4)2018.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-743784

Resumo

ABSTRACT: This study evaluated the effects of intramuscular alpha-tocopherol (vitamin E) supplementation on meat quality characteristics of Santa Inês and Dorper crossbreed lambs. All animals were feed with a high concentrated diet in feedlot. Eight days before slaughter, the animals were distributed into four blocks according to weight gain. At the seventh and fourth days before slaughter, they were intramuscularly treated with 0, 10 or 20 IU of DL-alpha-tocopherol per kg of metabolic body weight. At slaughter they had 138 days of age and 43.6 kg of live weight, in average. Carcasses were stored for 24 hours under refrigeration at 2°C. Longissimus thoracis muscle pH (pH24h) and color (lightness, yellowness and redness) were analyzed and its samples were collected for evaluation of shear force (SF), cooking loss (WLC), fatty acid composition (FA) and thiobarbituric acid reactive substances after one (TBARS1m) and after five months (TBARS5m) of freezing. Linearity deviation effect was observed for lightness (L*; P=0.0042) and yellowness (b*; P=0.0082). Intramuscular administration of 10 or 20 IU of alpha-tocopherol/kg of metabolic weight did not influence the conservation of fatty acid in the carcasses, but benefit L* and b* values.
RESUMO: O estudo avaliou os efeitos da suplementação pela via intramuscular de alfa-tocoferol (vitamina E) na qualidade da carne de cordeiros mestiços Santa Inês e Dorper. Os animais foram mantidos em confinamento, sendo alimentados com dieta contendo alto teor de concentrado energético. Oito dias antes do abate os cordeiros foram distribuídos em quatro blocos, de acordo com seu ganho de peso. No sétimo e quarto dias antes do abate eles foram tratados por via intramuscular com 0, 10 ou 20 UI de DL-alfa-tocoferol por kg de peso metabólico. No momento do abate os animais tinham, em média, 138 dias de idade e 43,6 kg de peso vivo. As carcaças foram armazenadas a 2°C por 24 horas. Foram determinados pH (pH24h) e cor (luminosidade, teor de vermelho e teor de amarelo) do músculo Longissimus thoracis, bem como força de cisalhamento, perda por cocção, composição dos ácidos graxos e quantidade de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico após um e cinco meses de congelamento. Observou-se efeito de desvio da linearidade para luminosidade (L*; P=0.0042) e para o croma amarelo (b*; P=0.0082). A administração intramuscular de 10 e 20 UI de alfa-tocoferol/kg de peso metabólico não influenciou a conservação de ácidos graxos das carcaças, mas melhorou os valores de L* e b*.
Biblioteca responsável: BR68.1