Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Sazonalidade da mosca-dos-chifres, Haematobia irritans, no semiárido brasileiro

Medeiros, Márcia A.; Barros, Antonio Thadeu M.; Medeiros, Rosane Maria T.; Vieira, Vanessa D.; Azevedo, Sérgio S.; Riet-Correa, Franklin.
Pesqui. vet. bras; 38(7)2018.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-743868

Resumo

ABSTRACT: The horn fly (Haematobia irritans) is a major livestock pest in Brazil. Despite of the regional needs, no studies assessing its importance and subsidizing its control are available for the Brazilian northeast. The present study aimed to know the population dynamics and determine the infestation levels of H. irritans on cattle in the semiarid region of the Paraíba state, in order to support control programs. The study was conducted at the Nucleus of Research for the Semiarid Tropics, Federal University of Campina Grande, municipality of Patos, Paraíba. During 42 months, from April 2011 to September 2014, horn fly counts were performed every 14 days in a Sindi herd (26 cows and a bull). The main climatic parameters were recorded daily. Horn fly infestations occurred throughout the study, with individual infestations above 100 flies at all counts, monthly mean infestations of up to 183 flies/cow and maximum individual infestations of 500 flies on cows and 1,800 flies on the bull. Influenced by microclimatic influence of large reservoirs, the horn fly population showed a bimodal behavior, with population peaks in October/November and March. No significant correlation between climatic factors and fly counts was found. In order to avoid infestation peaks and to reduce subsequent economic losses, control measures are recommended.
RESUMO: A mosca-dos-chifres (Haematobia irritans) é uma dos principais pragas que afetam a pecuária no Brasil. A despeito das carências regionais, inexistem estudos que avaliem sua importância e subsidiem seu controle no nordeste brasileiro. O presente estudo objetivou conhecer a dinâmica populacional e determinar os níveis de infestação da H. irritans no semiárido paraibano, visando subsidiar programas de controle. O estudo foi conduzido no Núcleo de Pesquisa para o Trópico Semiárido, Universidade Federal de Campina Grande, município de Patos, Paraíba. Durante 42 meses, de abril 2011 a setembro 2014, contagens de moscas-dos-chifres foram realizadas a cada 14 dias em um rebanho Sindi (26 vacas e um touro). Paralelamente, foram registrados diariamente os principais parâmetros climáticos. Infestações da mosca-dos-chifres ocorreram durante todo o período de estudo, com infestações individuais superiores a 100 moscas em todas as contagens, infestações médias mensais de até 183 moscas/vaca e infestações individuais máximas de 500 moscas nas vacas e 1.800 moscas no touro. Influenciados pela influência microclimática de grandes açudes, a mosca-dos-chifres apresentou comportamento bimodal, com picos populacionais anuais em outubro/novembro e março. Não foi encontrada correlação significativa entre fatores climáticos e resultados das contagens. De modo a evitar os picos de infestação e reduzir perdas econômicas subsequentes, medidas de controle são recomendadas.
Biblioteca responsável: BR68.1