Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Neoplasmas cutâneos em cães: 656 casos (2007-2014) em Cuiabá, MT

Lima, Samara R.; Stocco, Mathias B.; Rondelli, Leilane A.S.; Silva, Gustavo S.; Lopes, Roberto S.; Furlan, Fernando H.; Colodel, Edson M.; Pescador, Caroline A..
Pesqui. vet. bras; 38(7)2018.
Artigo em Português | VETINDEX-Express | ID: vti-743882

Resumo

ABSTRACT: Canine cutaneous neoplasms present high and relevant prevalence throughout Brazil. Here we determine the frequency and epidemiological characteristics of canine cutaneous neoplasms in dogs diagnosed at the Laboratory of Veterinary Pathology of the Federal University of Mato Grosso (LPV-UFMT), Cuiabá, from 2007 to 2014. The necropsy and biopsy protocols from canine cutaneous neoplasms diagnosed at the LPV-UFMT were reviewed. Data regarding age, sex, breed of affected dogs, anatomical location, size, histomorphological diagnosis and biological behavior of the tumors were evaluated through a descriptive statistical analysis. In addition, the 2 test was used for associations between biological behavior and mass size. Of the 3566 examinations performed, 656 (18.4%) were diagnosed as cutaneous tumors being adult and old dogs of Pit Bull, Boxer and Poodle races most affected. Among the diagnoses, 11 morphological patterns were the most prevalent, being mastocytoma, squamous cell carcinoma (SCC) and tumors of vascular origin most frequently reported. In relation to the anatomical site, the head was the most affected. Most of the benign tumors were less than 1cm in diameter and the malignant were 3 to 5cm. The increase of neoplasms in adults and old age dogs may be associated to the sum of damage caused by carcinogenic agents and the immunological impairment.
RESUMO: Os neoplasmas cutâneos em cães apresentam elevada e relevante prevalência em todo o Brasil. Sendo assim, objetivou-se determinar a frequência e algumas características epidemiológicas dos neoplasmas cutâneos em cães diagnosticados no Laboratório de Patologia da Universidade Federal de Mato Grosso (LPV-UFMT), Cuiabá, entre os anos de 2007 a 2014. Foram revisados os protocolos de necropsias e biopsias do LPV-UFMT, de cães com neoplasmas cutâneos. Dados referentes à idade, sexo, raça dos cães afetados, localização anatômica, tamanho, diagnóstico histomorfológico e comportamento biológico foram coletados e analisados através de uma análise estatística descritiva. Adicionalmente o teste 2, foi utilizado para associações entre comportamento biológico e tamanho da massa. Dos 3566 exames realizados, 656 (18,4%) foram diagnosticados como tumores cutâneos sendo cães adultos e idosos das raças Pit Bull, Boxer e Poodle os mais acometidos. Dentre os 11 padrões morfológicos mais diagnosticados o mastocitoma, carcinoma de células escamosas (CCE) e os tumores de origem vascular foram os mais frequentemente relatados. Em relação ao sítio anatômico, a cabeça foi a mais acometida. A maioria dos tumores benignos apresentaram menos de 1cm de diâmetro e os malignos de 3 a 5cm. O aumento de neoplasmas em adultos e idosos pode estar relacionado ao somatório de danos causados por agentes carcinogênicos e o comprometimento imunológico.
Biblioteca responsável: BR68.1