Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Frequency of gastrointestinal parasites in cats seen at the University of São Paulo Veterinary Hospital, Brazil / Frequência de parasitos gastrintestinais em gatos atendidos no Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo, Brasil

Gennari, Solange Maria; Ferreira, Juliana Isabel Giuli da Silva; Pena, Hilda Fátima de Jesus; Labruna, Marcelo Bahia; Azevedo, Sérgio dos Santos.
R. bras. Parasitol. Vet.; 25(4): 423-428, Sept.-Dec. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-744049

Resumo

Abstract The frequency of gastrointestinal infections in 502 cats seen at the Veterinary Hospital of the University of São Paulo, SP, Brazil, between 2005 and 2014, was measured. The samples were analyzed using methods of flotation and sedimentation. The results were compared with those from studies published previously using fecal samples from the same hospital at different times. Associations between the frequency of positivity for each parasite and age, breed, sex, diarrhea and use of anthelmintic were investigated (chi-square or Fishers exact tests). A partitioned chi-square test was used to compare different periods. Cryptosporidium spp., Giardia spp., Cystoisospora spp. and Sarcocystis spp. were the most common parasites, followed by Toxocara cati and Ancylostoma spp. Cryptosporidium spp. presented higher frequency in young cats and Sarcocystis spp. with the presence of diarrhea (p 0.05). Results from this study with previous periods showed that the frequencies of Cryptosporidium spp., Cystoisospora spp. and T. cati were lower (p 0.05) than those observed in previous periods. The frequencies of Giardia spp. and Ancylostoma spp. were similar to the results found in the preceding period and lower than the values found for the other periods (p 0.05). The reasons for these changes should be investigated.(AU)
Resumo A frequência de infecções gastrintestinais foi avaliada em 502 gatos atendidos no Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo, SP, Brasil, entre 2005 e 2014. As amostras foram analisadas utilizando-se os métodos de flutuação e sedimentação. Os resultados foram comparados com os de estudos previamente publicados com amostras de fezes oriundas do mesmo hospital, em momentos diferentes. As associações entre a frequência de positividade para cada parasito e idade, raça, sexo, ocorrência de diarreia e uso de anti-helmínticos foram investigadas (teste de qui-quadrado ou teste exato de Fisher). Um teste de qui-quadrado estratificado foi utilizado para comparar os diferentes períodos (1991-1995; 1996-1999; 2000-2004 e 2005-2014). Cryptosporidium spp., Giardia spp., Cystoisospora spp. e Sarcocystis spp. foram os parasitos mais comuns parasitos, seguidos por Toxocara cati e Ancylostoma spp. Cryptosporidium spp. apresentou maior frequência em gatos jovens e Sarcocystis spp. em animais com diarreia (p 0,05). Comparação das frequências obtidas neste estudo com os de períodos anteriores mostrou que as frequências de Cryptosporidium spp., Cystoisospora spp. e T. cati foram menores (p 0,05) que as observadas nos períodos anteriores. As frequências de Giardia spp. e Ancylostoma spp. foram semelhantes (p > 0,05) aos resultados encontrados no período de 2000 a 2004 e menores do que os valores encontrados para os outros períodos (p 0,05). Os motivos dessas alterações devem ser investigados.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1