Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

A report of the Maquet procedure for the management of cranial cruciate ligament rupture in a dog - a case report / Técnica de Maquet tratamento da ruptura do ligamento cranial em cão - Relato de Caso

Marques, Danilo Roberto Custódio; Ibañez, José Fernando; Monteiro, Juliana Fonseca; Hespanha, Ana Carolina Valentim; Eggert, Mayara; Becker, Amanda; Freitas, Itallo Barros.
Semina Ci. agr.; 38(1): 321-326, 2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-744569

Resumo

Cranial cruciate ligament rupture is the major cause of lameness and degenerative joint disease in the canine stifle. The cause of this disease is multifactorial, especially involving degenerative and inflammatory changes. Many techniques have been described for the management of this condition, and current recommendations include the use of corrective osteotomies, most recently using the Maquet (or modified Maquet) procedure. This technique is fundamentally similar to the classical tibial tuberosity advancement (TTA), but without the use of the bone plate. The main advantages of using this technique are a shorter operative time and less use of implants. The main complication of this technique is an increased risk of tibial crest fracture. This report describes the Maquet technique for the treatment of a three-year-old male West White Terrier dog with rupture of the cranial cruciate ligament. Cruciate ligament rupture was diagnosed by a positive cranial tibial drawer test. Mediolateral stifle radiography performed under anesthesia with the stifle in 135 of extension demonstrated a tibial plateau angle of 22. A cage of six millimeters was necessary to allow advancement. The Maquet technique produced excellent post-operative results, including early weight-bearing and neutralization of the cranial tibial drawer. The consolidation time of the osteotomy was 63 days.
A ruptura do ligamento cruzado cranial em cães é a principal causa de claudicação do membro posterior e leva ao desenvolvimento da doença articular degenerativa. A causa da doença é multifatorial, principalmente alterações degenerativas e inflamatórias. Muitas técnicas já foram descritas para o seu tratamento, mas atualmente se preconiza a utilização das osteotomias corretivas, sendo a técnica de Maquet a mais recente utilizada. Essa técnica apresenta os mesmos fundamentos da técnica clássica de avanço da tuberosidade tibial, mas não é utilizado a placa. As principais vantagens do uso dessa técnica são menor tempo cirúrgico e menor uso de implantes. A principal complicação dessa técnica é a fratura da crista da tíbia. O objetivo desse trabalho é descrever o caso de um cão, macho, três anos de idade, da raça West White Terrier com ruptura do ligamento cruzado cranial e utilização da técnica de Maquet para o tratamento. O diagnóstico da ruptura foi realizado pelo teste de gaveta e tibial cranial positivos. O planejamento cirúrgico da osteotomia através da radiografia medio-lateral. Com animal anestesiado realizou-se radiografia na projeção médio-lateral em extensão de 135, encontrando o ângulo de platô tibial em 22. Utilizou-se um cage de seis milímetros para permitir o avanço necessário. O uso da técnica de Maquet proporcionou excelente resultado, apoio precoce do membro e neu
Biblioteca responsável: BR68.1